A Minuto Seguros acabou de realizar um estudo sobre o segmento de seguro de carro para mulheres, em que aborda a diferença de valores em relação ao público masculino e os aspectos que estão por trás desse fator.

De acordo com o levantamento realizado pela corretora, o preço do seguro de carro para as mulheres é menor do que para os homens em todos os cenários levados em conta: média de valores entre estados, faixa etária e categorias de automóvel por preço.

Entre as localidades utilizadas como base para o estudo, elas pagam, em média, 15% a menos do que os homens. No Distrito Federal, a diferença no valor do seguro é de 20%. Já no Paraná, o preço para o público feminino é 19% menor, enquanto no Pará é de 16%, em São Paulo de 14% e na Bahia de 10%.

Quando se fala em diferenças de preços por faixa etária, novamente o público feminino possui, de maneira geral, cotações de seguro mais em conta quando se compara ao valor para os homens. Para as mulheres de até 25 anos o preço é, em média, 23% mais barato.

Na faixa entre 26 e 30 anos, o valor que o público feminino paga é 17% menor, em média. Já de 31 a 35 anos, no geral, a diferença é de 20%, enquanto entre 36 e 40 anos é de 16%. De 41 a 50 anos, o preço é 12% mais baixo e para mulheres de 50 anos ou mais, a variação para menos fica na casa dos 3%.

Na comparação que leva em conta as diferentes faixas de preço de veículos, as mulheres também recebem uma cotação, em média, menor do que os homens. Entre os automóveis que custam de R$ 70 mil a R$ 100 mil, por exemplo, elas pagam 18% a menos do que eles, a maior diferença considerando este quesito. A menor diferença está na faixa dos veículos de valor entre R$ 20 mil e R$ 25 mil, com 6% que, ainda assim, mostra que o preço para público feminino é mais baixo.

Já para carros cujo valor fica na casa dos R$ 25 mil a R$ 30 mil, o valor do seguro é 11% mais baixo para o público feminino, mesma porcentagem para a faixa dos veículos que custam entre R$ 35 mil a R$ 40 mil. De R$ 40 mil a R$ 55 mil, o preço médio é 14% menor. Por fim, na faixa que compreende automóveis entre R$ 55 mil e R$ 70 mil, a diferença é de 11% a menos no valor do seguro para mulheres.

O preço mais baixo para as mulheres na cotação do seguro está relacionado diretamente com o fato de ser um público cujos riscos de sinistros são menores, como explica o sócio-diretor da Minuto Seguros, Manes Erlichman.  “De forma geral, as mulheres são mais cuidadosas ao volante, se envolvem em menos acidentes e, normalmente, os danos causados neles são menores do que os causados em acidentes com motoristas do sexo masculino. Isso se reflete diretamente no preço do seguro”, afirma Erlichman.

Leia mais: Minuto Seguros prepara leva de contratações para o 1º semestre de 2020

De acordo com dados da Susep, o total de sinistros que ocorrem com mulheres gera valores menores de indenização do que os que acontecem com os homens, o que ajuda a explicar o fato do público feminino ser considerado de menor risco por parte das seguradoras.

Para se ter uma ideia, a soma das indenizações pagas às mulheres representa cerca de 63% do total do valor segurado. Isso significa que a cada 100 reais de prêmios de seguro pagos por elas, a indenização que recebem é de 63. No que diz respeito aos homens, as indenizações são equivalentes a algo em torno de 66% do total segurado.

Os dados da Superintendência levantados pela Minuto englobam números dos estados da Bahia e do Pará, do Distrito Federal e das regiões metropolitanas de São Paulo/SP e Curitiba/PR.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta