Fenacor se posiciona sobre o avanço do coronavírus no pais e orienta as seguradoras ao que fazer diante da pandemia que o mundo está enfrentando. Veja o comunicado na integra a seguir:

“Diante do indesejado e rápido avanço no País do número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (covid-19), já tendo sido registrada a primeira morte em território nacional, a Fenacor solicita, conclama e exorta as seguradoras e corretores de seguros a somarem forças na defesa da população brasileira, cumprindo, dessa forma, a principal missão que cabe ao nosso mercado, que é a de proteger e amparar as pessoas em todos os momentos.

Nesse contexto, a Federação sugere e apela às seguradoras para que, de imediato, não apliquem nos contratos de seguros quaisquer cláusulas de exclusão ou restritivas de direitos relacionadas às epidemias ou pandemias, permitindo, assim, a ampla cobertura para eventuais casos de sinistros.

Lançamos, então, um desafio: as cláusulas existentes não devem mais ser aplicadas na ocorrência de epidemias ou pandemias, como a do coronavírus, naquelas coberturas relacionadas particularmente à proteção da vida e da saúde das pessoas.

O momento é de ampla solidariedade diante da atual crise mundial e não podemos nos omitir exatamente quando toda a sociedade clama por nosso amparo.

Leia mais: Fenacor participa de audiência pública para debater MP 905/19

Devemos assumir o compromisso de oferecer respostas rápidas e eficazes às pessoas afetadas por essa pandemia, aos seus familiares e, quando for o caso, às autoridades públicas.

O foco principal está direcionado para o bem estar da população e para a proteção da saúde. Mas, a ação efetiva do mercado de seguros também demonstrará que o nosso setor está igualmente pronto para, mais uma vez, comprovar o quanto é relevante como pilar no processo de desenvolvimento do País, garantindo a proteção da vida e da saúde de todos e, consequentemente, a continuidade dos negócios e da nossa economia, seja na redistribuição solidária, na reparação de danos, na compensação financeira dos prejuízos trazidos pela pandemia que atinge todo o mundo ou desonerando as finanças públicas e cooperando com as agências governamentais.

Aos corretores de seguros também cabe uma missão especial: assessorar seus segurados e estarem a postos para atender seus clientes a qualquer momento, indicando como se proteger adequadamente, inclusive através do seguro e, caso necessário, como reparar danos e também como serem devidamente socorridos e preservados neste momento.

Devemos mostrar o valor do setor e da nossa categoria, contribuindo com seus conhecimentos no aconselhamento e orientação aos segurados, bem como no processo de eventuais indenizações pelos danos sofridos”.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta