Os clientes de títulos de capitalização sorteados no primeiro mês do ano dividiram R$ 135 milhões em prêmios. O valor representa um crescimento de R$ 16,3% na distribuição de prêmios em comparação ao primeiro mês de 2019. Os dados, que são da Federação Nacional de Capitalização (FenaCap), mostram que esse montante equivale ao pagamento de R$ 6,1 milhões por dia útil do período a portadores de títulos contemplados.

Reservas e arrecadação crescem

As reservas do segmento, montante correspondente a recursos de títulos de capitalização ativos que são resgatados pelos clientes ao fim da vigência, ou antecipadamente, somaram R$ 30,6 bilhões, registrando um crescimento de 4,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Os resgates aumentaram 13,4%, atingindo R$ 1,7 bilhão, e a arrecadação do setor avançou 3,1%, encerrando o mês com R$ 1,9 bilhão.

Modalidades para todos os segmentos

O título de capitalização Tradicional, que permite ao cliente juntar dinheiro, concorrer a prêmios e resgatar 100% do que guardou ao fim da vigência, continua sendo o carro chefe do setor, representando 74,5% do faturamento do mercado. Nesse primeiro mês do ano, a modalidade registrou uma receita de R$ 1,4 bilhão.

Leia mais: Brasilcap distribui R$ 10 milhões em prêmios em janeiro e fevereiro

Já o produto voltado exclusivamente para empresas, o da modalidade Incentivo, iniciou o ano acumulando uma receita de R$ 85 milhões. O título da modalidade Popular, que pode ser adquirido por valores bem acessíveis, registrou uma arrecadação de R$ 84 milhões.

Criados no ano passado, os títulos das modalidades Filantropia Premiável, que permitem aos clientes doar o valor de suas reservas para entidades filantrópicas; e o Instrumento de Garantia, utilizado para garantir qualquer tipo de contrato, já respondem, juntos, por 17% da receita do segmento, tendo arrecadado R$ 151 milhões e R$ 185 milhões, respectivamente, em janeiro.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta