EXCLUSIVO – De forma repentina, um grande contingente de trabalhadores do mercado de seguros se viu obrigada a mudar as suas operações para o home office. A quarentena decretada em quase todos os estados brasileiros obriga as pessoas a ficarem em casa.

Independente do impacto que esta pandemia possa causar nos produtos de seguro, com as devidas interpretações para a regulação dos sinistros, há outro aspecto que preocupa um classe inteira: como fica o relacionamento dos corretores de seguros com as seguradoras?

Erika Medici: “Temos que trabalhar para a proteção dos clientes. Esta crise vai passar e o seus negócios devem ser retomados”

Assim como em outros segmentos, todas as seguradoras estruturaram o trabalho de seus colaboradores em casa. Algumas já estavam mais preparadas, pois já contavam com este tipo de serviço. A CEO da AXA, Erika Medici, diz que as equipes comerciais já estavam preparadas para realizar o atendimento virtual aos corretores, principalmente porque a empresa conta a Filial Digital, que dialoga com os novos corretores que começavam a se relacionar com a AXA.

Rivaldo Leite: “Psicólogos orientam a manter o ritmo normal como se estivesse no trabalho. Por isso, uso até o crachá da empresa”

“Encerramos apenas o contato presencial, atendendo às recomendações das autoridades”, explica Rivaldo Leite, vice-presidente comercial e de marketing da Porto Seguro, ressaltando que a empresa orienta os seus parceiros a organizarem as atividades dos funcionários de sua corretora mesmo estando à distância. Para minimizarmos os danos causados pela situação atual, movimentamos o nosso time para desenvolver um conjunto de ações para todos os nossos corretores, que auxiliará na sustentação de seu negócio e trará mais tranquilidade para enfrentarmos juntos esse momento”.

O contato com os clientes deve seguir as recomendações e, para isso, as seguradoras recomendam a importância do contato através dos canais de atendimento, telefones e e-mail.

“Já temos uma essência de jornada de comunicação e relacionamento construída junto com a Filial Digital, utilizando as ferramentas que já trabalhávamos com os corretores que eram novos com a AXA, expandindo para todos os parceiros”, esclarece Erika. A atualização dos corretores é feita através de boletins com a última informação disponível, tanto do mercado com relação ao coronavírus, quanto do impacto no qual a seguradora pode estar junto aos parceiros e clientes dentro da perspectiva de negócios.

O mercado de seguros, assim como todos os outros, está preocupado com a saúde e o bem estar dos cidadãos. “Estamos em um momento de incertezas e temos fatos novos o tempo todo. É importante, agora, manter a calma e o equilíbrio para tomada constante de decisões”, avalia Leite, que também ocupa a presidência do Sindicato das Seguradoras de São Paulo. Apesar da grande mudança provocada pela quarentena, muitos corretores já trabalhavam totalmente no ambiente digital. Assim como todo o mercado, ainda estamos analisando todas as demandas e possibilidades. O que podemos ressaltar é que, por agora, o contato presencial com os corretores foi suspenso temporariamente, como recomendado. No entanto, continuamos prestando todo apoio necessário por meio do Corretor Online e também por chat e telefone. Quanto às vendas de seguros, boa parte delas já era feita de forma online antes mesmo do Coronavírus. A Porto Seguro já vem investindo em ferramentas tecnológicas há alguns anos”, salienta Leite.

Na AXA, os conteúdos são disponibilizados em canais diferentes: reuniões virtuais para discutir negócios e se aproximar dos profissionais, resolvendo e compartilhando os dilemas do dia a dia dos corretores; e-mails para conteúdos mais longos; e whatsapp para mensagens curtas e imediatas.

“Sabemos que muitos clientes vão passar por momentos difíceis, com negócios interrompidos ou diminuídos em sua exposição e uso. Queremos auxiliar os clientes no sentido de garantir que eles estejam prontos para a retomada da economia”, relata Erika. Como exemplo ela cita a indústria da construção, que praticamente parou. Nas obras já iniciadas ficaram os materiais e equipamentos. Eles querem ajudar os clientes a proteger estas coisas para quando voltar eles estejam aptos a voltar à ativa com ainda mais potência.

Para os pequenos negócios, que devem sofrer o maior impacto, a seguradora está oferecendo uma lista de recomendações simples para ele se sustentar e se precaver. “Para academias, por exemplo, recomendamos que sejam retirados todos os equipamentos elétricos da tomada e a limpeza regular dos equipamento. Temos uma lista para cada atividade econômica de fatores que possam estar prejudicando a existência ou a retomada do negócio”, pontua Erika.

Isso tudo é para que o corretor tenha uma posição mais consultiva, aliada à postura que o profissional deve ter para o futuro.

Transparência

Manter a regularidade dos contatos com os corretores de seguros é fundamental. Jorge Oliveira, superintendente Comercial e de Relacionamento da Seguros Unimed, explica que todos os alinhamentos necessários com a força de vendas é feita por videoconferência.

“Neste momento, prezamos pela comunicação ágil e clara junto aos nossos parceiros, para que possam garantir informações atualizadas e maior tranquilidade aos segurados”.

Uma das preocupações da seguradora é combater a epidemia de notícias falsas. “Nossa recomendação é para que os nossos corretores somente compartilhem informações oficiais, obtidas diretamente da página ou do aplicativo do Ministério da Saúde, ou ainda das Secretarias de Saúde locais. Recomendamos especial cuidado com divulgações sobre

Marcio Benevides: “É compromisso da empresa garantir a continuidade dos negócios, das atividades comerciais e dos serviços prestados”

exames e medicamentos não reconhecidos pelas autoridades sanitárias”, salienta Oliveira.

A maioria das seguradoras seguem fazendo seu contato como antes, apenas alterando o físico pelo virtual. “Durante esse período, a equipe comercial da seguradora segue seu atendimento por e-mail, telefone celular e whatsapp. Está em contato frequente e as tradicionais visitas são realizadas de forma virtual. O relacionamento da Zurich seguirá estreito, baseado em confiança e reciprocidade”, declara Marcio Benevides, diretor Executivo de Distribuição da seguradora.

Fazendo diferente

Pedro Salomão e Alfredo Soares, referências em empreendedorismo, que estarão nas lives da Capemisa

A Capemisa optou por uma forma diferente de estreitar o relacionamento com o seu parceiro, com uma agenda de transmissões ao vivo com orientações e dicas sobre como preservar a saúde financeiras das pequenas empresas e como controlar a ansiedade diante da pandemia. “Os empreendedores que também podem ser corretores de seguros, por exemplo, muitas vezes são gestores do próprio negócio e de equipes também. Esta é uma das formas de mostrar que estamos próximos deles nesse momento tão difícil em todo o mundo, com um olhar cuidadoso, de parceria e ao mesmo tempo otimista”, afirma Mariana Fagundes, Gerente de Marketing da seguradora.

Kelly Lubiato
Revista Apólice

2 COMENTÁRIOS

  1. As seguradoras dizem está preocupadas com com os clientes, mas se esquecem que os corretores também precisam comer, pagar as contas e etc e até agora eu não vi nenhuma Cia se preocupando em fazer absolutamente nada pela classe corretor. ..

Deixe uma resposta