Um levantamento feito pela KPMG em parceria com a Distrito apontou que o Centro Oeste concentra cinco startups ligadas ao setor de seguros (insurtechs) localizadas no Distrito Federal e em Goiás, ou seja, cerca de 4,5% do total. Trata-se da terceira região do país com mais empresas desse tipo. Segundo o relatório, o Brasil tem atualmente 113 insurtechs, o que representa um aumento de 47% nos últimos três anos.

De acordo com a pesquisa, o DF engloba três startups de seguros: uma de infraestrutura e backend (processo interno); uma de marketplace (mercado de comércio eletrônico); e uma que oferece produto e distribuição de seguros. Já o estado de Goiás possui duas empresas deste tipo, sendo que um com foco em infraestrutura e backend e a outra em serviços adicionais.

O levantamento mostrou que, pela divisão geográfica, o Sudeste lidera o ranking de insurtechs englobando 74,3%, seguido pelo Sul com 17,7%; Centro Oeste, 4,4%; Nordeste, 2,7%; e Norte, 0,9%.

“Os dados da pesquisa apontaram que o mercado de tecnologia em seguros ainda está em fase inicial na região e que está concentrado nos grandes centros urbanos. Apesar de não ser um setor de referência no Centro Oeste, trata-se de um mercado em expansão e com perspectivas de crescimento a curto prazo”, analisa o sócio da KPMG, Ray Souza.

Leia mais: As insurtechs e sua influência no mercado de seguros

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta