Luciano Fracaro, Edson Calheiros e David Novloski

Diretores da Associação Nacional das Microsseguradoras (ANM) reuniram-se no dia 17 de março, em Curitiba (PR), para discutir questões do setor e medidas visando à divulgação dos microsseguros no País. Participaram do encontro o presidente da entidade, Edson Calheiros; o vice-presidente, Luciano Fracaro; e o diretor de Desenvolvimento e Relacionamento, David Novloski.

“O segmento tem um papel muito importante para a sociedade. Trata-se de oferecer oportunidades iguais de acesso a bens e serviços a todos. A perspectiva é que essa tendência de crescimento também seja impulsionada pela simplificação nos documentos solicitados aos clientes. A pessoa que quer fazer o seguro para garantir só uma assistência funeral só quer saber quanto custa a cobertura. Hoje as propostas têm até cinco páginas em uma linguagem que não é acessível ao consumidor. É preciso simplificar”, afirma Calheiros, que é diretor da ALM Microsseguradora.

“A ideia é inverter a lógica do mercado e expandir a quantidade dos contratos individuais. Em 2018, a Susep aprovou a adesão aos microsseguros por meios remotos. Estamos desenvolvendo uma forma fácil de contratação dos produtos. Atualmente já conseguimos realizar a venda de forma simples e que leva em torno de dois minutos”, diz Fracaro, presidente da SudaSeg Microsseguradora.

Leia mais: Microsseguros avançam no país

Novloski, que é diretor comercial da SudaSeg, reforça a importância dos microsseguros para o País. “Os microsseguros, também conhecidos como seguros inclusivos, são estratégicos para o crescimento da economia. Hoje somente três seguradoras atuam exclusivamente com esse segmento. Essas companhias deram início a um movimento que surgiu em 2016, com a criação da ANM. A entidade passou a levantar uma bandeira para desonerar as empresas e tornar os microsseguros mais acessíveis, com foco no seguro de pessoas e assistência funeral”, ressalta.

A Associação conta com o apoio de parceiros e associadas beneméritas, entre elas as empresas Equatorial, ALM, SudaSeg, ATTIME e Express Assist. Seu objetivo é disseminar a cultura da proteção, fazendo com que os microsseguros cheguem até as classes mais necessitadas.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta