A Susep colocou em consulta pública medidas que avançam no processo de desburocratização da atuação de corretores e outros intermediários das operações seguro no Brasil. As propostas ficarão disponíveis no site da entidade até 13 de março.

A consulta estabelece as normas para a certificação, perfil e papel das instituições certificadoras, prazos e outras exigências que a Superintendência poderá fazer para manutenção da qualidade nos serviços de intermediação da compra de produtos de seguros, capitalização ou de previdência complementar aberta nesta nova fase do setor.

As minutas em consulta pública podem ser acessadas nos links a seguir.

Certificação técnica de intermediários.

Entidades certificadoras.

Leia mais: Susep propõe a autorregulação do mercado de corretores

N.F.
Revista Apólice

3 COMENTÁRIOS

  1. Acho que há outro interesses para que a SUSEP use estatísticas que não demonstram a realidade do mercado .
    Já que a ideia é a autorregulacao que tal iniciar com a extinção da SUSEP e deixar a iniciativa privada definir o seu futuro.

  2. É um absurdo extinguir o corretor capacitado que estuda e entende o processo, para que os grandes monopólios utilizem as vendas diretas sem o mínimo de consultorias especializada, isso é um retrocesso, os maiores países do mundo e as grandes economias valorizam a categoria, o Brasil está retrocedendo desvalorizando e questionando a profissão, que já é consolidada, onde deixará milhares de pessoas e famílias desempregadas, e os bancos e os grandes monopólios tomaram conta e certamente sem redução alguma de preço.
    Não concordo com a extinção da categoria do corretor, e não concordo com a bagunça que estão fazendo no setor, no qual movimenta milhões para economia do nosso país. Precisamos de melhorias no setor e não um retrocesso.

  3. SUSEP PREOCUPE-SE EM COMBATER AS COOPERATIVAS CLANDESTINAS.. .OU ESTÃO LEVANDO UM POR FORA PARA ESQUECER ESTES CRIMINOSOS QUE ATUAM COMO SE SEGURADORAS FOSSEM? PROPONHO ENTÃO A CADA CORRETORA DE SEGUROS LEGALIZADA E QUE RECOLHE IMPOSTOS ABSURDOS QUE VIREM COOPERATIVAS TAMBÉM E FIQUEM TRANQUILOS POIS NÃO HÁ NENHUMA FISCALIZAÇÃO

Deixe uma resposta