A SulAmérica divulgou seus resultados do 4º trimestre de 2019 e mostrou um crescimento contínuo, além de melhoria na rentabilidade. O lucro líquido deste trimestre aumentou 15,1% na comparação com o mesmo período do ano anterior, alcançando R$ 452,9 milhões. No acumulado, o lucro cresceu 30,7% em relação a 2018, somando R$ 1,2 bilhão. As receitas operacionais somaram R$ 22,3 bilhões no ano, 8,9% superiores a 2018, sem perder o foco na busca por aumento da eficiência operacional. “2019 foi um ano para ficar marcado na história da seguradora. Um período de resultado operacional recorde, com crescimento e melhoria de rentabilidade combinados à expansão da nossa base de clientes e ao aumento dos níveis de experiência e satisfação de nossos beneficiários”, afirma Gabriel Portella, presidente da companhia. “Também intensificamos os investimentos em inovação, tecnologia e digitalização de processos e serviços, que são fundamentais para a sustentabilidade da nossa operação”, ressalta o executivo.

As operações de seguro saúde e odontológico tiveram alto desempenho em retenção de clientes e em vendas novas, alcançando mais de 4 milhões de beneficiários. As operações continuam crescendo de forma consistente e sustentável, com adições líquidas de 84 mil vidas em planos de saúde coletivos ao longo do ano. Em odonto, a recente conclusão da aquisição da Prodent contribuiu para que a operação alcançasse 1,7 milhão de beneficiários em dezembro/2019. A sinistralidade dessas operações no ano passado apresentou melhora de 0,3 p.p. em relação a 2018, chegando a 78,9%, o melhor número para esse indicador desde 2010.

“Nossos resultados são frutos de uma visão de longo prazo, com uma adequada estratégia de subscrição, força de vendas, serviços oferecidos e da nossa operação, conjugada com a gestão de sinistros, dos nossos custos e despesas e, mais recentemente, da coordenação de cuidado”, comenta Portella. “A expansão da estratégia de cuidado coordenado segue em ritmo acelerado, com o desenvolvimento de iniciativas para colocar o beneficiário no centro das decisões”, completa.

Nos segmentos de automóveis e ramos elementares, a companhia encerra o ano com um desempenho consistente, ainda diante de um cenário desafiador nesse mercado, com preservação da frota. Em paralelo, a seguradora segue no processo de separação da operação para a conclusão da transação de venda destes segmentos para a Allianz, cujo fechamento é esperado para o terceiro trimestre de 2020. As receitas operacionais deste segmento foram de R$ 3,5 bilhões no ano de 2019, havendo uma redução de 3,3% em relação a 2018.

Leia mais: SulAmérica disponibiliza plano para empresas a partir de 3 vidas

Nos segmentos de vida e previdência foram alcançados R$ 8 bilhões em reservas de previdência, aumento de 12,4% na comparação com dezembro de 2018. A variação positiva é resultado principalmente do maior volume de contribuições e aportes, além da rentabilidade acumulada dos fundos de previdência. As receitas operacionais foram de R$ 794,2 milhões no ano, 25,1% superiores em relação ao mesmo período no ano anterior, reflexo principalmente do crescimento do produto VGBL, contribuindo também para a evolução positiva da margem bruta no ano. O segmento de vida apresentou receitas operacionais de R$ 504,9 milhões, cerca de 5% superiores ao ano de 2018.

A SulAmérica Investimentos encerrou o quarto trimestre com o montante recorde de R$ 46 bilhões em ativos sob gestão, um aumento de 10,7% em relação a 2018. O crescimento é principalmente relacionado ao maior volume de ativos de terceiros, que atingiram R$ 28,2 bilhões (crescimento de 13,0%).

As receitas operacionais no trimestre apresentaram crescimento de 157,9% em relação ao 4T18, principalmente em função de maiores receitas com taxa de performance, cujo crescimento está relacionado ao bom desempenho dos fundos em 2019. No ano também apresentaram desempenho positivo, com aumento de 72,5% para R$ 88,3 milhões. A margem bruta acompanhou esses movimentos e totalizou R$ 37,1 milhões no trimestre e R$ 83,4 milhões no acumulado do ano, aumentos de 167,7% e 76,1%, respectivamente, em relação aos mesmos períodos do ano anterior.

A empresa encerrou 2019 com desempenho positivo no índice de Despesas Administrativas, com melhora de 0,4 p.p. no indicador para 8,3%, confirmando a tendência positiva dos últimos períodos. O desempenho é reflexo dos ganhos contínuos em eficiência operacional e do foco no controle de custos e despesas, equilibrados com os investimentos em tecnologia e inovação que entram em grande parte nessa linha e fazem parte da estratégia de expansão e crescimento da companhia.

Além dos resultados positivos, o ano de 2019 também marcou importantes evoluções da organização em temas ambientais, sociais e de governança (ASG). Além do reconhecimento, pelo segundo ano consecutivo, integrando a carteira do Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index, recentemente a SulAmérica Investimentos lançou o SulAmérica Total Impacto FIA, fundo de investimento em ações com critérios socioambientais para a seleção de ativos e doação de 100% da taxa de administração para uma organização de impacto social na Amazônia. “Consistente com o reconhecimento do mercado em relação aos resultados da seguradora, com uma evolução relevante nos índices de liquidez e negociabilidade de nossas units na B3, passamos a integrar também o principal índice da Bolsa de Valores Brasileira, o Ibovespa, desde de janeiro deste ano”, finaliza Portella.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta