Devido ao avanço da tecnologia e das mudanças econômicas, sociais e ambientais que estão acontecendo, as organizações enfrentam a necessidade de inovar, ser ágil e entregar qualidade nos seus produtos, serviços e também atendimento. No setor segurador, as companhias não escapam deste desafio.

Entretanto, nesse caminho da digitalização dos negócios, muitos empresários podem se deparar com a seguinte dúvida: por onde começar esse processo de inovação?

A tecnologia é a principal facilitadora para grande parte dessa reinvenção organizacional e as APIs (Application Programming Interfaces) têm um papel fundamental nesse longo processo. Sem elas, a comunicação entre os sistemas e a modernização dos processos se torna inviável.

A razão das aplicações serem tão importantes é devido ao fato de que elas são as responsáveis pela integração dos sistemas utilizados pelas seguradoras. Além disso, elas também permitem a conexão entre organizações e tecnologias nos ecossistemas.

Mas afinal, o que são as APIs?

As Application Programming Interfaces, ou Interfaces de Programação de Aplicativos, em português, são um conjunto de rotinas e padrões de programação que fornece acesso a um aplicativo, software ou plataforma baseado na web. Elas conectam dados para oferecer acesso a sistemas, informações e experiências digitais. Sabe o login feito no site da seguradora com um usuário Google? Ele é possível porque existe uma aplicação trabalhando para promover a comunicação entre os dois sistemas.

Por serem fundamentais para muitos processos, igual a este citado, as APIs desempenham um papel crítico em projetos de modernização de TI e digitalização dos negócios. Elas impulsionam a transformação digital. A lista de aplicações é extensa: projetos em nuvem usam APIs; softwares que interagem com sensores de IoT usam APIs; e aplicativos móveis requerem APIs.

Independente do modo como você as usa, é importante construir uma estratégia que indique a melhor maneira de planejar, projetar, proteger e gerenciar as aplicações. Dessa forma, a empresa consegue atender às necessidades táticas atuais, mantendo a flexibilidade necessária para modernizar a operação no mundo digital.

Para os projetos de TI que desejam focar na modernização dos processos organizacionais, as APIs são ferramentas extremamente valiosas. Elas permitem desbloquear dados, aumentar a agilidade, incentivar a inovação e acelerar o tempo de valorização.

Contudo, o real valor de uma API será dado mesmo pelos usuários. Se eles não investirem tempo, atenção e apoio, dificilmente uma API irá se destacar dentre tantas outras disponíveis.

Sendo assim, as interfaces de aplicação valiosas se consagram, especialmente por conta do potencial valor que elas podem gerar para o seu público, necessárias para as organizações. Além disso, oferecem facilidade de uso por parte dos desenvolvedores de parceiros ou clientes e agilidade no tempo gasto para integrar o aplicativo a API para viabilizar todo o processo.

Veja mais sobre o assunto no site da GR1D Insurance.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta