A Chubb está interagindo com os corretores parceiros de todo o Brasil para intensificar a conscientização em torno da necessidade do seguro para cobrir riscos associados com eventos do carnaval. De acordo com a companhia, as principais ameaças seriam quedas de estruturas, atropelamentos, acidentes envolvendo carros alegóricos, choques elétricos, danos corporais em função de tumultos, intoxicação com alimentos ou bebidas, danos a equipamentos, incêndios e outros casos.

O esforço de conscientização está sendo feito junto a empresas, clubes e entidades que organizam o carnaval por meio de blocos de rua, camarotes e bailes em recinto fechado nos mais variados municípios do país. “O principal objetivo é capacitar os promotores de eventos a oferecer uma justa indenização em caso de sinistro, a partir de um modesto investimento em uma apólice de seguro”, diz Juliana Santos, responsável pela área de seguros de Entretenimento da seguradora.

Em especial, a executiva lembra que os incidentes com vítimas fatais, que não são incomuns no carnaval, hoje em dia podem condenar o promotor a efetuar a reparação com valores que chegariam a inviabilizar o prosseguimento do seu negócio. “Do mesmo modo, um eventual cancelamento do evento pode ser igualmente severo, uma vez que o promotor não poderá contar com a renda da bilheteria para saldar dívidas com fornecedores e honrar compromissos com patrocinadores entre outros prejuízos”, acrescenta.

Leia mais: Chubb lança versão otimizada da sua plataforma de riscos cibernéticos

De acordo com Juliana, a companhia está trabalhando para que seus parceiros corretores iniciem o quanto antes os contatos com promotores envolvidos com o carnaval, que em 2020 vai acontecer na última semana de fevereiro. “Temos seis preciosas semanas para ampliar a conscientização em torno da necessidade do seguro”, lembra. Como as oportunidades deverão surgir até a véspera da folia, ela destaca que a seguradora dispõe de um sistema que emite boleto, certificado e apólice em até 24 horas.

A Chubb iniciou sua atuação com seguros de entretenimento em 2001. De lá para cá, a empresa introduziu diferentes soluções no mercado nacional de entretenimento, tais como os seguros de cancelamento, adiamento e interrupção de eventos, seguro de produções audiovisuais, responsabilidade civil de eventos e outras.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta