A Caixa Seguridade firmou um acordo com a Tokio Marine para a formação de uma parceria que explorará, pelo prazo de 20 anos, os ramos de seguros habitacional e residencial na rede de distribuição da Caixa. Nos termos do acordo, a Caixa Seguridade terá, por meio de sua subsidiária integral, 75% de participação no capital total da nova sociedade, sendo titular de 49,99% das ações ordinárias e 100% das ações preferenciais da nova companhia. A Tokio terá 25% de participação no capital total, detendo 50,01% das ações ordinárias da empresa.

No fechamento da operação, a Tokio subscreverá aumento de capital na organização no valor total de R$1,52 bilhão, que será repassado à Caixa nos termos da outorga por ela concedida (upfront) e as partes celebrarão com a nova companhia um contrato de distribuição, que lhe conferirá o direito de explorar a rede de distribuição do banco por 20 anos. A empresa remunerará a Caixa Seguridade com as despesas totais de comercialização por produto em valores pré-definidos (comissão de distribuição), além de uma taxa de performance atrelada ao desempenho anual em volume e lucratividade.

A companhia terá gestão e governança compartilhadas entre Caixa Seguridade e Tokio Marine de forma a potencializar os pontos fortes de cada acionista, observando as melhores práticas de governança corporativa. O prazo para o fechamento da operação (cumprimento de todas as condições precedentes ao estipuladas no acordo de associação) encerra-se em 4 de janeiro de 2021.

Leia mais: Presidente da Brasilprev assume Caixa Seguridade

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, “essa parceria de 20 anos reflete o cuidado que as empresas do conglomerado têm dado para a sustentabilidade dos negócios, com destaque para as questões relacionadas à governança”.

A reestruturação da operação de seguros está alinhada com a estratégia de fortalecimento da estrutura de governança e gestão das participações adotada pela Caixa Seguridade. O objetivo é aumentar a ênfase na comercialização de produtos de seguro no canal bancário, buscando aperfeiçoar os serviços prestados aos clientes, bem como a maximização na geração de valor para os acionistas da seguradora.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta