A Argo Seguros encerrou 2019 com crescimento de 30%, desempenho superior aos 20% inicialmente projetados para o ano. O volume de prêmio emitido, por exemplo, foi de R$ 275 milhões, mais de R$ 25 milhões acima da meta.

Entre os motivos que contribuíram para esse crescimento estão a estruturação das duas verticais de negócio (Consumer Lines e Corporate); a diversificação da carteira; o controle de custos; um forte controle técnico; foco em ações para melhorar a rentabilidade de certas linhas e a retomada de negócios em outras que não vinham operando em sua total capacidade, como Garantia, RD Equipamentos e E&O Corporativo.

Essas ações para melhorar a rentabilidade foram efetuadas a partir da chegada do CEO Newton Queiroz, que também conferiu à companhia um novo apetite por novos negócios. Com uma gestão mais voltada para a construção de operações de seguro bem-sucedidas, ele foi decisivo na expansão estratégica da marca no Brasil.

Leia mais: Grupo Argo declara em comunicado que Brasil é mercado estratégico

“No ano passado, nos dedicamos a estar mais próximos dos nossos principais parceiros comerciais, realizando treinamentos e promovendo uma série de road shows pelo país, sempre com o objetivo de apresentar nossos produtos e a nossa forma de fazer negócios”, explica Queiroz.

Para o próximo ano, a empresa planeja fortalecer sua marca no mercado. Além do lançamento de novos produtos, a companhia deseja ampliar sua autoridade local, consolidar novos canais e parcerias, além de seguir diversificando a carteira. A seguradora também continuará focada em ser especialista dentro de linhas tradicionais e novas. “Em 2020 certamente teremos novidades”, completa o executivo.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta