EXCLUSIVO – Após 20 anos de atuação no Brasil, com mais de dois milhões de equipamentos instalados, a Ituran Brasil já recuperou mais de 90 mil veículos, no valor estimado de R$ 4 bilhões.

Para atender o mercado de produtos de seguro com preços mais baixos, a empresa criou o Ituran com Seguro em 2009. Amit Louzon, presidente da empresa, explica que a carteira de veículos é composta por unidades com idade média de 8 anos. O produto conta com cobertura da HDI, Liberty, Mapfre e Tokio Marine. Com mensalidade a partir de R$ 69,90 é possível ter cobertura para roubo e furto, com até 100% da tabela FIPE de importância segurada.

SAIBA MAIS: Ituran Brasil lança novo portal para corretores e clientes

Com a utilização do Ituran Safety, que é um aplicativo de análise da telemetria do veículo, a empresa espera conseguir preços ainda mais favoráveis aos consumidores, seguindo a política de descontos de cada seguradora parceira. “Com o sistema, é possível analisar o comportamento do cliente para fazer uma melhor avaliação do risco de cada cliente. Em caso de acidentes, é possível fazer uma avaliação completa, porque o sistema grava 60 segundos antes do evento. É o Ituran Safety Força G”, esclareceu Louzon.

Outro produto que a empresa disponibiliza para os clientes é o 55 Guinchos, um aplicativo criado pela Ituran para smatphones que disponibiliza aos usuários os serviços de auxílio guincho, carga de bateria, auxilio chave, troca de pneu e auxílio pane seca. “Este tipo de serviço, assim como os produtos, é para um público que não pode pagar uma quantia mais alta pelo seguro, mas ainda quer estar protegido. Este serviço é como um Uber dos grunchos”, explicou Louzon.

Rodrigo Boutti, gerente de operações da Ituran, apresentou os índices de recuperação da Ituran e a forma como ela opera o rastreamento dos veículos. Dos cerca de 1000 roubos e furtos de veículos mensais em São Paulo, a empresa tem entre seus clientes quase 10% deste número. “Nosso índice de recuperação é de 80% e, atualmente, conseguimos chegar com a pronta resposta em apenas 25 minutos”, antecipou Boutti.

Isso só é possível porque a empresa tem, em seu centro de controle, mapas que mostram as tendências dos locais mais favoráveis aos sinistros, horários e tendências de deslocamento. Em São Paulo, em apenas 40 minutos um carro é capaz de ‘desaparecer’ na mão dos desmanches. “O desafio é informar as forças policiais para que elas façam esta interceptação antes deste fato”, finalizou Boutti.

Kelly Lubiato
Revista Apólice

Deixe uma resposta