Nesta quarta-feira, 11 de dezembro, o Instituto de Longevidade Mongeral Aegon participou da audiência pública ‘Acessibilidade e mobilidade urbana com foco no envelhecimento humano’, na Câmara dos Deputados, em Brasília. Na ocasião, foram discutidos os aspectos e a importância das políticas públicas para o alcance de um envelhecimento ativo e saudável.

O município de Palmas, no Tocantins, foi objeto de estudo de caso e o curso Gestão Pública da Longevidade (GPL), iniciativa desenvolvida pelo Instituto, foi um dos projetos apontados como destaque para o desenvolvimento de políticas públicas em prol da pessoa idosa nesta cidade.

“É fundamental que os gestores públicos sejam capacitados para diagnosticarem a preparação de suas cidades para a longevidade. O projeto tem como objetivo apresentar metodologias e processos que serão aliados na inovação para aprimorar a governança municipal voltada para essa parcela da população”, conclui Henrique Noya, diretor executivo do Instituto.

Leia mais: Mongeral Aegon lança podcast voltado para corretores

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta