A Minuto Seguros realizou um estudo com base na lista divulgada pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) com os carros mais vendidos no Brasil em outubro. O Onix, da Chevrolet, voltou a apresentar aumento nas vendas após a queda registrada em setembro. Foram 21.198 veículos comercializados em outubro, uma alta de 0,7% em relação ao mês anterior, o que representou o terceiro melhor desempenho em vendas no ano, atrás de agosto e maio que, até então, são os melhores períodos quando se trata de unidades vendidas em 2019. Com esses números, o veículo mantém a superioridade e caminha para terminar o ano, pela quinta vez consecutiva, como o carro mais vendido do Brasil.

Após ter caído para a quarta colocação em setembro, o KA retomou o crescimento e chegou a vice-liderança novamente. Em outubro, o mais vendido da Ford teve 9.691 unidades comercializadas, 22,8% de alta em relação ao mês anterior, o que significou também o melhor desempenho em vendas do hatch em 2019 até aqui. Com
isso, desbancou Prisma e Kwid, que haviam ficado à sua frente no último ranking.

O HB20 também registrou um aumento considerável nas vendas em relação a setembro, quando ficou apenas na quinta posição na lista dos carros mais vendidos do Brasil. Com 8.332 emplacamentos, o modelo da Hyundai, que passou por uma recente reestilização, teve alta de 16,6% em outubro, o que o recolocou na terceira colocação do ranking.

Em outubro, o preço médio do seguro do Onix, entre as cinco capitais cotadas, foi de R$ 1.786 para o público masculino, o que representa a menor cotação média desde junho. Em comparação ao mês de setembro, o seguro do hatch da Chevrolet ficou 6,2% mais barato. Em reais, a diminuição no preço médio gira em torno de R$ 118.

Sobre o perfil feminino para o seguro do veículo da Chevrolet, o preço médio nas cinco capitais é de R$ 1.376. Pelo quarto mês consecutivo, houve redução no preço médio do seguro para as mulheres. De um mês para o outro, o valor diminuiu cerca de 8,7%, quando saiu de R$ 1.507, em setembro, e foi para R$ 1.376, agora em outubro. Na comparação com os homens, as mulheres pagam menos no valor do seguro do Onix. O valor para elas é, em média, R$ 410 mais barato do que para eles.

O Onix, em 2019, emplacou 200.588 veículos. Em 2018, até outubro, o hatch da Chevrolet havia vendido 168.540 unidades. O crescimento nas vendas do Onix, ano versus ano, é de 19%. O crescimento nas vendas do KA também ocorre, só que mais sutilmente, já que saiu de 85.918 vendas, até outubro de 2018, e foi para 86.443, em outubro de 2019. Já o HB20, mesmo com o crescimento nas vendas, permanece abaixo quando o assunto é a comparação com o acumulado até o mesmo período do ano passado. Em 2019, o veículo da Hyundai tem 85.861 unidades vendidas, 2,5% a menos que em 2018, em que registrou 88.116 vendas.

Quem paga menos pelo seguro?

Dentro destes perfis mencionados, o preço do seguro para o Onix é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas para homens. O valor mais alto está no Rio de Janeiro, com R$2.018 e o menor em Campo Grande, por R$1.512, uma distância de R$ 506. No contraponto de diferença de valores, ainda citando o público masculino, a Renegade é que tem a maior diferença entre estados: R$ 1.450. A mais alta no Rio de Janeiro, R$ 3.390, e a menor em Campo Grande, com R$ 1.940.

Para os homens, Campo Grande foi a cidade com seguro mais barato para sete dos dez veículos. Nos seguros com valores mais altos, Rio de Janeiro é a cidade que detém os maiores preços: nove dos dez modelos. O preço médio do seguro para homens, em Campo Grande, cidade com menor custo, para os 10 carros mais vendidos é de R$1.777. Já no Rio de Janeiro, o preço médio foi de R$ 2.508.

No perfil feminino, o novo Onix Sedan Plus foi o veículo que apresentou a menor diferença entre as capitais cotadas, com uma distância de R$ 221, do valor mais alto, que está no Rio de Janeiro, com R$ 1.820, para o mais baixo, que está em Porto Alegre, com R$1.599. Falando agora sobre a distância de valores mais alta, o Corolla ficou com a maior: R$ 1.675. A maior no Rio de Janeiro, com R$ 3.347 e a menor, em Campo Grande, com R$ 1.672.

No âmbito do público feminino, Porto Alegre foi a cidade com o seguro mais barato: oito dos dez modelos. Já os maiores valores estão concentrados no Rio de Janeiro com dez dos dez modelos concentrados lá. O preço médio do seguro em Porto Alegre, para as mulheres, ficou com R$ 1.390. Já no Rio de Janeiro, o preço médio mais caro, foi de R$ 2.210.

G.R
Revista Apólice

Deixe uma resposta