Fechar um seguro apenas com um toque no smartphone ou reportar um sinistro sem ter que perder tempo ligando para uma central de atendimento. Todas essas inovações que facilitam a vida do segurado só se tornaram realidade graças à transformação digital.

Mas, afinal, o que esse movimento representa para o mercado segurador? Primeiramente, é necessário entender quais são essas transformações.

Transformação digital é o ato de usar tecnologias para modificar ou criar novos processos de negócios, cultura e experiências existentes para atender às mudanças nos requisitos de negócios e de mercado, suprindo também as demandas do consumidor.

Embora essa tendência seja predominantemente usada no contexto comercial, ela também afeta governos, agências do setor público e organizações envolvidas no enfrentamento de desafios sociais. No setor de seguros, a transformação digital está em pleno andamento e atualmente é uma prioridade das empresas, pois este mercado é uma das indústrias mais competitivas e enfrenta vários desafios.

A inovação tecnológica é uma grande oportunidade que toda seguradora deve adotar imediatamente, pois oferece vantagens reais e tangíveis para uma organização reduzir custos, aumentar a eficiência, oferecer novos serviços, criar um melhor relacionamento com os clientes e prevenir fraudes.

Apesar de ser possível que a própria companhia desenvolva uma tecnologia específica, muitas empresas gostam de firmar parceria com insurtechs, que podem trazer uma visão inovadora para apoiar esse processo. Diversas organizações adotam essa medida para auxiliar no desenvolvimento de aplicativos móveis, machine learning, inteligência artificial, bots ou blockchain.

Seja facilitando o processo de pagamentos, fornecendo coberturas personalizadas ou gerenciando enormes quantidades de dados, a transformação digital está agora no centro do ecossistema de seguros. Desde que as companhias do setor priorizem iniciativas de mudanças tecnológicas, elas serão capazes de otimizar processos, liberando tempo para investir no desenvolvimento de produtos e no relacionamento com o cliente.

Veja mais sobre o assunto no site da GR1D Insurance.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta