Os dados impressionam: 47% dos internautas brasileiros já tiveram um celular furtado ou roubado. É o que mostra a pesquisa Mobile Time/Opinion Box de julho deste ano, apontando ainda que, deste total, 62% foram apenas uma vez, 27% duas vezes e 11% três vezes ou mais. Além disso, apenas 9% das pessoas que foram roubadas tinham seguro.

Esse cenário é o ponto de partida do lançamento do seguro celular da Ciclic. A nova funcionalidade da empresa já disponível no site. A previsão do CEO Raphael Swierczynski é que 40 mil aparelhos estejam segurados pela startup até o final de 2020.

Leia mais: Ciclic lança promoção na contratação de seguro viagem

Além de todos os modelos de aparelhos novos, o seguro da empresa irá abranger celulares usados com até 18 meses após a data de compra. O usuário receberá um telefone novo no caso de roubo ou furto qualificado, e, no caso de quebra acidental, derramamento de líquidos ou oxidação, poderá ter seu celular consertado ou reposto, dependendo do caso. Válido por um ano, o produto pode ser parcelado pelo cartão de crédito em até 11 meses e irá custar, em média, 20% do valor vigente do aparelho.

Swierczynski aponta a importância de ter uma proteção e aborda as expectativas em relação ao novo produto: “O seguro celular tornou-se uma necessidade básica dos usuários diante das altas estatísticas de roubos. Estamos apostando em uma cobertura que devolve o aparelho de forma rápida para o usuário, em uma operação que demanda uma logística maior, porém mais vantajosa para o segurado. Nossa previsão é que, até o final de 2020, os planos representem 25% do faturamento total da companhia”, ressalta.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta