O Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) promoveu mais uma edição do seu Happy Hour de Negócios no dia 8 de outubro, no Circolo Italiano, desta vez com a participação de executivos do Grupo Tracker.

O CEO do Grupo Tracker, Alvaro Velasco, afirmou que a empresa de origem colombiana decidiu investir no Brasil há quase 20 anos atrás, atraída pelas oportunidades. “Trouxemos soluções tecnológicas e produtos e continuaremos a trazer, porque o Brasil ainda é um país de oportunidades”, disse. Em todo o mundo, segundo o vice-presidente Comercial Ronaldo Megda, o grupo já conta com mais de 800 mil clientes, dos quais 200 mil são do Brasil. No país, a empresa também atingiu a marca de mais de 1 milhão de rastreadores instalados e 50 mil veículos recuperados.

Para garantir o rastreamento em todo o território nacional, a companhia soma 700 antenas espalhadas pelo país, quatro aeronaves estrategicamente colocadas em locais onde é necessário maior cobertura e uma equipe de 240 profissionais. Dentre os diferenciais da empresa, Megda destacou o uso de novas tecnologias e o relacionamento com autoridades policiais. “A organização localiza o veículo, mas somente a polícia pode recuperá-lo”, disse.

Leia mais: Porto Seguro apresenta novidades no almoço do CCS-SP

Segundo o executivo, a radiofrequência do Grupo se destaca pelo longo alcance, localização do veículo até em túneis e locais fechados e por ser imune à ação de inibidores de sinais, como o jammer. “A radiofrequência é acionada automaticamente em caso de detecção de outros sistemas”, disse. A empresa também combina o uso de radiofrequência com outras tecnologias, como LBS/GSM e GPS/GPRS. Outras vantagens são a autonomia do equipamento, com bateria que dura até três anos, e o fato de a instalação não interferir na parte elétrica do veículo.

O vice-presidente da empresa fez um apelo aos corretores para que reforcem a necessidade de comparecimento do segurado na data marcada para a instalação do rastreador, reduzindo o no-show, que hoje é 25%, e que comuniquem imediatamente o roubo ou furto do veículo. “Até a primeira hora da comunicação, nosso índice de recuperação é de quase 85%”, afirmou.

(FOTO: Antranik Photos) Ronaldo Megda, Evaldir Barboza de Paula e Alvaro Velasco

Megda agradeceu a oportunidade de participar do evento e poder falar diretamente aos corretores sobre os benefícios da parceria. “Todos ganham. A localização de veículos segurados reduz a sinistralidade da seguradora e, consequentemente do corretor, permitindo beneficiar o segurado com a diminuição do valor do prêmio, além da recuperação do veículo”, disse. Do lado do corretor, o mentor do Clube, Evaldir Barboza de Paula, concordou: “Reduzir o risco permite ao profissional ter melhor posição na seguradora”, disse.

Outros produtos e soluções

O gerente Comercial Ramicelli se encarregou de apresentar alguns produtos criados a partir de soluções tecnológicas, que vão além do rastreamento de veículos. Segundo ele, a utilização de radiofrequência (RF) associada com as tecnologias LBS e GPS e GPRS (que funcionam por satélite) podem ter inúmeras funcionalidades e gerar diversos produtos.

Ele informou que a empresa dispõe de uma linha de produtos para a proteção contra roubo e furto de cargas. “Além do GPS, que monitora por satélite, e da RF, que conta com antena e aeronaves, temos capacidade de rastrear o sinal em um raio de 20 a 35 km”, disse. Outro exemplo de aplicação é a isca, embarcada junto com a carga, que permite o rastreamento e a recuperação.

Ramicelli explicou que a tecnologia GPS da companhia possibilita o acompanhamento do veículo em tempo real e a localização precisa, gerando o mapeamento de rotas e o histórico de percursos. Outra função, segundo ele, é a criação de cercas virtuais em zonas de risco. “O cliente é alertado pela Tracker que o veículo entrou em determinada região de risco e que pode estar sendo roubado”, disse.

Para atender a demanda das novas gerações, que estão cada vez mais tecnológicas, o executivo contou que a organização está inovando. Agora, a empresa dispõe de um aplicativo que permite acessar todas as funcionalidades dos seus produtos pelo smartphone. “Pode-se criar uma âncora, ou seja, estabelecer um raio de distância em que o veículo pode circular, e acompanhar em tempo real. Também é possível extrair informações sobre a rota, por dia e horário”, disse. O gerente destacou que o Grupo pode adaptar o produto  de acordo com a demanda. “Somos uma empresa de tecnologia. Basta trazer o projeto, que criaremos a solução”, disse.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta