A Minuto Seguros acaba de realizar um estudo com base na lista divulgada pela Fenabrave com os carros mais vendidos no Brasil em agosto.

O Onix, da Chevrolet, continua com crescimento nas vendas, principalmente em relação ao mês de julho, havendo um aumento de 11,5%. No mês de agosto, a totalidade do hacth emplacada foi a maior do ano: 22.936 carros. Os sinais são positivos e, muito provavelmente, o Onix seja pelo quinto ano consecutivo o veículo mais comercializado do País. O HB20 voltou aos patamares de vendas de junho e caiu cerca de 11% em suas vendas comparativamente a julho. Vendeu pouco mais de 8 mil unidades (8.147) e deixou o posto de segundo carro mais vendido do Brasil em agosto, que foi ocupado pelo Ford KA.

O KA, mesmo que em números suaves, apresentou crescimento nas vendas de: 0.7%. Saiu de 9.076 em julho e pulou para 9.140 em agosto. Isso foi o suficiente para que o modelo mais vendido da Ford voltasse a ocupar a segunda posição no ranking dos veículos mais vendidos do País. Por mais um mês, o oitavo consecutivo, as vendas de HB20 e KA não superaram a totalidade de vendas do Onix: 22.396 contra 17.327 dos dois modelos.

Em agosto, o preço médio do seguro do Onix, entre as cinco capitais cotadas, foi de R$1.830 para o público masculino. Em comparação ao mês de julho, houve diminuição no preço do produto: 0,75%. Em reais, essa baixa no preço médio do Onix é algo próximo a R$15.

Leia mais: Minuto Seguros recebe investimento de cerca de US$ 60 milhões

Sobre o perfil feminino para o seguro do veículo, o preço médio nas cinco capitais é de R$1.545. Por mais um mês, houve redução no preço médio do seguro para as mulheres quando o assunto é o Onix. De um mês para o outro, o valor diminuiu quase 10%, quando saiu de R$1.710 em julho e foi para R$1.545 em agosto. Na comparação com os homens, as mulheres pagam menos no valor do seguro do carro. O valor para elas é, em média, R$285 mais barato do que para eles.

Em 2019, o Onix já emplacou 159.370 veículos. Em 2018, até agosto, o hatch da Chevrolet havia vendido 128.239 unidades. O crescimento nas vendas do Onix, ano versus ano, é de 24%. O crescimento nas vendas de HB20 e KA também ocorre, só que mais sutilmente: HB20 saiu de 70.131 vendas, até agosto de 2018 e foi para 70.386, em agosto de 2019, cerca de 0,3%. Já o KA saiu de 67.937, em agosto de 2018, e foi para 68.862, em julho de 2019, cerca de 1,3%.

Corolla sai, juntamente com o Compass. Mobi e Creta entram

O Corolla parece inconstante na lista dos mais vendidos. Saiu novamente dos 10 mais, juntamente com o Compass, da Jeep, da lista. No lugar dos veículos, entraram o Mobi, da Fiat, e o Creta, da Hyundai. O Creta foi o oitavo carro mais vendido do Brasil, com 6.643 unidades emplacadas, a frente, inclusive, do Argo e do Mobi, veículos economicamente mais baratos. Em julho, por exemplo, o Creta foi apenas o 12º carro mais vendido do Brasil, com 5.307 vendidas. De um mês para o outro, o crescimento nas vendas do SUV da Hyundai foi de 25%. O Mobi não figurava na lista dos mais vendidos desde fevereiro deste ano. O compacto da Fiat ficou na décima posição com 5.418 unidades comercializadas. Em comparação ao último mês, as vendas cresceram 15%, quando o Mobi ocupou a 14ª posição com 4.705 carros vendidos.

Com relação ao preço do seguro do Creta, o SUV ficou com a maior média tanto para os homens, quanto para as mulheres. Isso acontece por conta do valor do carro, avaliado pela Fipe em mais de R$78 mil. Os valores foram R$3.411 (homens) e R$2.530 (mulheres).

A surpresa das últimas listas vem sendo a queda do Argo: em agosto ele ficou em nono e, pela primeira vez no ano, quase não figurou entre os dez mais vendidos. Comparativamente a julho, o veículo não teve uma queda tão acentuada: apenas 0,75% a menos que julho. Mas, em termos de posição, o hatch da Fiat vem caindo, já que em fevereiro ele chegou a ser o quarto carro mais vendido do Brasil.

Segundo dados da Fenabrave, o HB20 está com 1.523 comercializações de vantagem para o Ford KA até o oitavo mês do ano. A disputa acirrada pelo posto de segundo carro mais vendido do Brasil parece que vai ser apertada até o final do ano. A quarta colocação está mais apertada, com o Kwid se aproximando do Prisma: menos de 430 unidades de diferença.

Os valores do seguro para o HB20 parecem ter estabilizado nos últimos meses, com poucas alterações, tanto para baixo quanto para cima. Em maio o valor médio para assegurar o carro para o público masculino era R$2.096, em junho subiu para R$2.159, cerca de 3% e, em julho, caiu para R$2.027, algo na casa dos 6%. Agora, em agosto, voltou a cair novamente, para R$1.937, cerca de 4%. Para as mulheres, o cenário é de queda: em junho o valor estava em R$2.088, em julho fechou com R$1.959, cerca de 6% abaixo e, em agosto, o preço médio despencou e foi para R$1.675, 14% a menos.

O Ford KA, terceiro carro mais vendido do Brasil, comercializou 9.140 carros no oitavo mês do ano. Isso representou um aumento de menos de 1% em relação ao último mês. O preço médio do seguro do veículo para os homens foi de R$1.989. Isso significou um aumento de 5% comparado ao último mês, quando o preço estava R$1.898. Já para as mulheres, o valor médio foi de R$1.572, sendo R$157 mais caro o do que no último mês, representando uma diminuição de 9%.

O Mobi tomou para si o posto de preço do seguro médio mais barato entre os veículos mais vendidos do Brasil. Após dois meses com o Kwid sendo o veículo com o seguro mais barato, o Mobi ficou com este mérito. No ranking do ano, o KA é o veículo que teve o seguro mais barato em quatro meses, seguido do Kwid com dois e o Onix, com um. Para mulheres, o valor foi de R$1.495 e para homens R$1.588.

Análise do preço do seguro dos mais vendidos

A somatória dos 10 carros mais vendidos do Brasil mantém a retomada após queda no mês de junho. Em janeiro foram 70.889, em fevereiro 71.694. Em março, o número bateu 76.039 unidades, em abril foi a 83.238 e, em maio, 89.095. Em junho, o número caiu para 80.611, sendo o mais baixo desde março. Em julho, o número de venda dos 10 carros mais vendidos foi 86.990 e em agosto, 87.713. Esse foi o segundo melhor mês de vendas do ano, atrás apenas de maio.

O preço do seguro médio desses 10 veículos ficou no valor de R$2.056 R$2.316 para os homens e de R$1.727 R$2.166 para as mulheres. Para ambos os sexos houve diminuição nos valores, 20% para as mulheres e 11% para os homens.

Para realizar o estudo, a seguradora considerou como perfil um condutor homem e uma condutora mulher, de 35 anos, ambos casados. Foram avaliados os preços dos seguros em cinco capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Luís e Manaus).

Quem paga menos pelo seguro?

Dentro destes perfis mencionados, o preço do seguro para o Novo Polo é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas para homens. O valor mais alto está no Rio de Janeiro com R$2.777 e o menor em São Luís, por R$2.110, uma distância de R$667. No contraponto de diferença de valores, ainda citando o público masculino, o Creta é que tem a maior diferença entre estados: R$2.029. A mais alta em Manaus, R$4.515, e a menor em São Paulo, com R$2.486. Para os homens, Manaus foi a cidade com seguro mais barato para sete dos dez veículos. Nos seguros com valores mais altos, Rio de Janeiro é a cidade que detém os maiores preços: nove dos dez modelos também. O preço médio do seguro para homens, em Manaus, cidade com menor custo, para os 10 carros mais vendidos é de R$1.764. Já no Rio de Janeiro, o preço médio foi de R$2.734.

Agora, falando no perfil feminino, o Onix foi o que apresentou a menor diferença entre as capitais cotadas, com uma distância de R$349, do valor mais alto, que está no Rio de Janeiro, com R$1.808, para o mais baixo, que está em Belo Horizonte, com R$1.459. Falando agora sobre a distância de valores mais alta, o Mobi ficou com a maior: R$973. A maior no Rio de Janeiro, com R$ 2.247 e a menor, em Manaus, com R$1.274. No âmbito do público feminino, Manaus foi a cidade com o seguro mais barato: sete dos dez modelos. Já os maiores valores estão concentrados no Rio de Janeiro com dez dos dez modelos concentrados lá. O preço médio do seguro em Manaus, para as mulheres, ficou com R$1.628. Já no Rio de Janeiro, o preço médio mais caro foi de R$2.142.

(FOTO: Divulgação) Minuto Seguros
(FOTO: Divulgação) Minuto Seguros

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta