(FOTO: Divulgação)

O time de colaboradores da Rede Lojacorr realizou uma imersão em inovação durante todo o mês de agosto, que foi concluída no último dia 2 de setembro com um projeto prático.

Após a inauguração do ambiente da empresa na Comunidade Distrito Spark, em Curitiba, – que abriga startups, corporações e investidores, por meio de um ecossistema de inovação – a empresa deu início à agenda de visitação dos colaboradores no novo espaço e, na sequência, houveram palestras, formação e vivências. O espaço objetiva fomentar conexões entre o mercado, sociedade e hub de inovação. O segundo momento da implantação desse novo canal do processo de transformação digital da empresa é o envolvimento do quadro colaborativo no ambiente e no mundo inovador das startups.

Durante o mês de agosto, o time de colaboradores recebeu o professor e fundador das startups Saphari e Strategyplace, Ricardo Almeida Pereira, especialista em estratégia, processos, inovação e performance, além de mentor de programação de aceleração de startups. Contou também com a palestra da psicóloga e professora Aline Marty, pós-graduada em planejamento e gestão de negócios e marketing, com mais de 20 anos de experiência em gestão de equipes comerciais, atuando em segmentos da indústria, serviço e comércio. Juntos trabalharam os pilares de criatividade, inovação e proteção.

Leia mais: Rede Lojacorr abre nova unidade no Sul do Brasil

Matheus Campos, coordenador de atração e desenvolvimento da empresa, explica que ao envolver o colaborador numa vivência de desenvolvimento da organização, incentiva que o profissional coloque suas ideias em prática mediante métodos e ferramentas. “O exercício provoca mais transparência na criatividade das pessoas e o marco do mês da inovação mostra o mindset de acolhimento dessas ideias”, acrescenta.

Na oportunidade, os especialistas apresentaram informações, novidades e tendências criativas e incentivaram o envolvimento do profissional da rede em iniciativas e projetos da comunidade seguradora. O intuito foi mostrar que o colaborador pode ser o autor de inovações da marca e do ecossistema, mesmo que não seja diretamente ligado à sua função principal. Isso permite flexibilidade de atuação, novas possibilidades e leituras de melhorias e desenvolvimento, além de despertar no profissional o comportamento intraempreendedor, para que a cultura da inovação possa ajudar o brasileiro a se proteger mais e melhor.

Ricardo Almeida Pereira explica a importância da conexão para abrir portas de crescimento e desenvolvimento pessoal e profissional. “Ao fazer parte desse movimento, a pessoa cria novas metodologias para a solução de problemas mediante um benchmarking do cenário da inovação. Ao se aproximar desse cenário, a empresa tradicional amplia as potencialidades da organização e de todo o seu ecossistema”, ressalta.

Já no último dia 2 de setembro, foi de dedicação total ao evento dos colaboradores da empresa, que foi coordenado pelo o professor Ricardo Pereira e pelo fundador da Noviggi Workshops para Inovar, Iuri Alencar. Durante todo o dia, 30 colaboradores e seis equipes construíram seus projetos utilizando metodologias de design thinking e apresentaram para uma banca composta pelo do presidente da Rede, Diogo Arndt Silva; a concessionária da Unidade Curitiba, Renata Vieira; o proprietário da OS Corretora de Seguros e Intermediação de Serviços, parceiros da Rede, Kleber Caetano de Souza; e Helena Merck, community manager no distrito CWB. O grupo vencedor terá seu projeto realizado e apoiado pela companhia.

Alencar conta que a mão na massa na resolução de problemas, ao envolver o colaborador num momento leve, permite que os participantes foquem no envolvimento maior da solução. “É um exercício de integração e união para a conclusão de uma causa, que instiga a essência do funcionário como colaborador e que beneficia o seu dia a dia na organização”, diz.

De acordo com Lohara Brigadeiro dos Santos, analista de operações e colaboradora da empresa há oito anos, o novo formato em que os colaboradores são convidados a atuar como atores da transformação e desenvolvimento empresarial gera oportunidades de crescimento e desenvolvimento do funcionário ao ser engajado nos projetos. “Notamos e observamos cada mudança que ocorre na organização e o mais bacana desse modelo é que a empresa, apesar de inovar, continua compartilhando novidades com os colaboradores e os envolvendo, dando voz ao profissional”, conta.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta