A diversidade não só entrou no radar dos negócios das seguradoras, como também merece ter um dia específico de celebração no calendário do setor. O Dia da Diversidade e Inclusão do Setor de Seguros será celebrado, anualmente, em 25 de setembro.

A decisão de ratificar o compromisso institucional com a diversidade foi aprovada pelo Conselho Diretor da CNseg, em sua última reunião mensal. A ideia de dedicar um dia para celebrar, refletir, reforçar boas práticas e, também, compartilhar ideias inovadoras consta da agenda conjunta do Grupo de Trabalho (GT) da Diversidade e Inclusão da Confederação e da Comissão de Recursos Humanos da Confederação.

Em vídeo divulgado na terça-feira, 24, no portal da instituição, a diretora de Relações de Consumo e de Comunicação da Confederação das Seguradoras, Solange Beatriz Mendes, afirma que a iniciativa torna público o compromisso do setor com as melhores práticas de promoção da diversidade e da inclusão, contribuindo para atração ou retenção dos talentos na carreira de seguros, algo que reflete a riqueza demográfica, étnica, cultural e social do Brasil.

No vídeo, ao saudar a iniciativa, a presidente da Comissão de RH da CNseg e vice-presidente de Capital Humano, Sustentabilidade e Facilities da SulAmérica, Patricia Coimbra, disse que integrar o tema diversidade às decisões tomadas pelas seguradoras é bom para a sustentabilidade do negócio, para toda a sociedade e contribui para mais inovação, produtividade e ganhos, fatores que seguem o rastro de equipes com perfis diversificados.

Leia mais sobre: Seguradoras buscam deixar o ambiente mais diverso

Na mensagem em vídeo, o membro do Conselho Diretor da Confederação e CEO da Zurich Brasil, Edson Franco, elogia o compromisso público do setor em fomentar o respeito à diversidade e igualdade, dentro e fora do ambiente de trabalho.

Coordenadora do GT de Diversidade e Inclusão da CNseg e diretora jurídica da Care Plus, Ana Paula de Almeida Santos, destaca a boa acolhida que os temas diversidade e inclusão têm no mercado e assinala que a criação da data amplifica os debates envolvendo gênero, raça e as questões LGBT, além de seu caráter estratégico para a sustentabilidade dos negócios.

G.R
Revista Apólice

Deixe uma resposta