A maneira como as empresas atuam no mercado está mudando. Em um mundo globalizado e interconectado através das mídias sociais, companhias de todos os portes descobrem que a atuação conjunta e a contribuição com outros negócios podem ter os mais diversos resultados para a organização.

Segundo o Estudo Global de C-suite, realizado pela IBM, as empresas perceberam que não podem mais competir por conta própria. Quase 70% delas procuram aumentar suas parcerias externas com a integração de sistemas e softwares. O papel unificador dos negócios pode ser preenchido com a utilização de APIs de integração (Application Programming Interfaces).

As APIs são um conjunto de padrões de programação para ter acesso a uma aplicação ou plataforma. Elas permitem que os componentes de sistemas diferentes se comuniquem e compartilhem informações de maneira eficiente. Mesmo que as estruturas de dados, linguagens de desenvolvimento e arquiteturas de construção de cada plataforma sejam completamente diferentes.

Entre todas as formas de fazer a integração de sistemas, essa é a que assegura uma comunicação eficaz e oferece agilidade na troca de informações. Isso sem contar que não é necessária a utilização de outras ferramentas que fazem a intermediação da conexão.

Por meio de uma API de integração, os sistemas podem se comunicar uns com os outros sem conhecimento ou intervenção dos usuários. As aplicações funcionam por meio da comunicação de diferentes códigos, definindo comportamentos específicos de um determinado objeto em uma interface.

Resumindo, uma API é composta de uma série de funções acessíveis somente por meio de programação. Quando uma aplicação é desenvolvida é necessário criar uma documentação da mesma, para facilitar a sua utilização.

Aos desenvolvedores, é fundamental saber como funciona o sistema e criar novas aplicações atendendo aos requisitos dela e das companhias. No geral, o que qualquer API faz é recolher as entradas recebidas em um programa e converter essas informações para um formato que possa ser lido por outro software.

Entenda mais sobre o assunto no site da GR1D Insurance.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta