O caminho de volta ao mercado do trabalho muitas vezes é longo e árduo. Há um ano, o Programa Recomeço renova as esperanças de vítimas de acidentes de trânsito de retornar à jornada profissional. A iniciativa da seguradora Líder, lançada em agosto do ano passado, ajuda beneficiários do seguro DPVAT na busca por uma oportunidade de emprego. O programa conta com uma plataforma digital disponível no site da seguradora, permitindo a oferta de vagas pelas empresas parceiras, que atualmente são 32; e o cadastramento dos interessados em uma nova oportunidade. Atualmente são mais de 570 beneficiários registrados no portal, que também reúne histórias de superação e notícias sobre inclusão no mercado.

O programa já formou duas turmas em cursos de qualificação profissional no setor de seguros, com aulas ministradas pela ENS. A última capacitação foi realizada entre junho e julho deste ano e marcou a chegada da iniciativa a São Paulo. Já as aulas da turma-piloto, em agosto de 2018, aconteceram no Rio de Janeiro. O conteúdo programático do curso abrangeu temas como atendimento ao cliente; conceitos básicos de seguros; língua portuguesa; orientação profissional; matemática financeira; rotinas administrativas e informação básica. Ao todo, foram 84h de formação.

“Buscamos a recolocação das vítimas de acidentes de trânsito, principalmente aquelas que ficaram com algum tipo de invalidez permanente. Mas também entendemos que o programa é uma oportunidade de renovar as esperanças dessas pessoas e de ampliar a janela de oportunidades de emprego”, afirma Cinthia Zanotelli, gerente de Gestão de Talentos da Líder.

Leia mais: Seguro DPVAT: bailarina volta a dançar após amputação da perna

Vítima de atropelamento, Ana Claudia Nascimento, de 38 anos, participou da segunda turma de qualificação do programa, em São Paulo. “Sofri o acidente há sete anos e, aos poucos, fui retomando a minha vida. Mas a parte profissional ainda me abala. Fiquei muito feliz com a oportunidade de participar e precisamos de um projeto como esse para nos dar apoio”, ressalta.

Na turma-piloto de 2018, Janilson Júnior foi um dos participantes. Atualmente com 34 anos, ele foi vítima de dois acidentes de trânsito – um aos 9 anos de idade e outro em 2010 – que provocaram sequelas permanentes. “Antes do programa, estava sem expectativas, por estar fora do mercado de trabalho. Agora, sinto que posso voltar a sonhar e concluir a faculdade de administração, que interrompi no sexto período”, afirma. Júnior foi um dos primeiros recolocados no mercado por meio do projeto e hoje integra a área jurídica da seguradora.

Para fazer parte do banco de dados do programa e acompanhar a abertura das vagas de emprego é preciso realizar o cadastramento do currículo no Portal de Oportunidades. A plataforma também está disponível para oferta de vagas de qualquer empresa que queira integrar o projeto, basta enviar o cadastro pelo e-mail [email protected]

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta