O presidente do Sincor-GO, deputado federal Lucas Vergilio, reuniu-se  na manhã desta segunda, 1, com o presidente do Detran-GO, Marcos Roberto Silva, para tratar de assuntos estratégicos para o setor de seguros e proteção da sociedade. Na reunião, da qual também participou o vice-presidente Henderson de Paula Rodrigues, os destaques foram os avanços na implementação da Lei do Desmonte no estado e a atuação irregular das associações de proteção veicular.

Na ocasião, os representantes entregaram ao presidente do Detran-GO um ofício, anteriormente entregue a outras autoridades em Goiás. Nacionalmente, os pedidos de providências contra o mercado marginal já haviam sido entregues aos ministros da Justiça, Sérgio Moro; da Economia, Paulo Guedes; e à procuradora-geral da República, Raquel Dodge. “Precisamos agir com eficiência e de forma célere contra esse mercado clandestino que prejudica toda a sociedade”, destacou Vergilio.

Lei do Desmonte

“Tratamos na reunião da regulamentação da Lei do Desmonte em Goiás e dos benefícios que ela trará aos consumidores e à população em geral quando estiver plenamente implementada”, resumiu o presidente do Sincor-GO. A Lei do Desmonte, de autoria do presidente da Fenacor, Armando Vergilio, é de 2014 e já está em vigor, mas ainda em processo de regulamentação em vários estados.

Leia mais sobre: Lucas Vergilio entrega denúncias sobre proteção veicular a Raquel Dodge

“A Lei do Desmonte é essencial para o País, colocou disciplina ao desmonte e à reciclagem de veículos, assim como o descarte de materiais contaminantes, como óleos lubrificantes. Por meio desta legislação, contribuiremos sensivelmente com a coibição do roubo de carros não só em Goiás, mas no Brasil pois, como sabemos, o mercado ilegal de peças de carros é parte importante do crime organizado”, destacou o deputado.

“Acreditamos que a parceria com o Detran, que já está avançada, vai acelerar o processo de regulamentação da Lei do Desmonte em Goiás, para que a população possa vivenciar na prática seus benefícios”, conclui o parlamentar.

G.R
Revista Apólice

Deixe uma resposta