Em nova fase, a Amil lançou no último domingo a campanha Não Procure Doença, Procure Saúde, desenvolvida pela Heads Propaganda. Com três filmes, a primeira veiculação do material aconteceu no intervalo do Fantástico, na Rede Globo.

A nova campanha propõe que a preocupação com doenças dê lugar à valorização da saúde. O primeiro vídeo faz uma relação entre sintomas como falta de ar, calafrio, vertigem, batimento acelerado, febre e visão embaçada, com bons momentos da vida, como curtir um romance, pular de paraquedas, andar de skate, torcer pelo time de futebol preferido e chorar de emoção. Além de TVs abertas e fechadas, há peças para rádio, revista, OOH, indoor e mídia digital.

Leia mais: Amil credencia Amparo Saúde para ampliar atendimento em atenção primária

“A campanha toda surgiu a partir de um insight de que as pessoas têm o hábito errado de ‘se consultar’ em sites de pesquisa, buscando pelos sintomas que apresentam. Existe, inclusive, uma pesquisa de fevereiro deste ano, encomendada pelo buscador online mais conhecido, que aponta que 26% dos brasileiros recorrem a ele ao se deparar com um problema de saúde, enquanto 35% vão logo ao médico. É essa a realidade que apontamos no material que estamos lançando junto com a operadora”, conta Rynaldo Gondim, CCO da agência.

A campanha dá continuidade ao reposicionamento de marca da empresa, lançado em novembro do último ano, que propõe a conscientização dos consumidores sobre a forma correta de usufruir os serviços dos planos de saúde. Nas novas peças, também são destacados os serviços da operadora disponíveis aos clientes, como clínicas de atenção primária, serviço de suporte telefônico 24 horas e aplicativo para marcação de consultas.

“A campanha desenvolvida pela Heads dá continuidade ao conceito Cuidado Certo em mídias de bastante impacto. Desta vez, a mensagem se apropria de um comportamento muito presente em nosso dia a dia, que é o de buscar informações de saúde nas plataformas digitais. Um hábito que, em certa medida, é consequência da falta de uma referência médica e de um serviço de coordenação na hora de usar o sistema de saúde. Sem a orientação adequada, a pessoa fica perdida ou mal informada e pode acabar não tendo acesso ao cuidado certo, na hora certa, no lugar certo. Acreditamos que o comercial vai gerar identificação e nos dar a chance de falar do modelo de atendimento da companhia, que se baseia na coordenação do cuidado e na atenção primária à saúde”, destaca Leandro Conti, diretor de Marketing, Comunicação e Sustentabilidade do UnitedHealth Group Brasil.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta