EXCLUSIVO – As novidades no modo de fazer a corretagem de seguros, insurtechs, novas oportunidades, desafios e tendências do setor segurador foram alguns temas abordados durante o evento “Agenda Digital – tecnologia no universo do seguro”, realizado pelo Sincor-SP em sua sede. O objetivo dos painéis foi trazer empreendedores e empresários de tecnologia e do mercado de seguros para debater as inovações do setor, além de orientar o corretor a como se adaptar às novas tecnologias.

Na abertura do evento, o coordenador do Comitê de Inovação da entidade e CEO da Minuto Seguros, Marcelo Blay, trouxe um breve resumo do mercado atual e reforçou a importância da transformação do corretor de seguros nessa era digital. Blay disse que independente das tecnologias usadas na hora de oferecer o produto, quem não deve e não pode ser esquecido é o consumidor. “Não adianta ter tecnologia se não valorizar e priorizar o cliente. Não estamos sendo mais comparados com os nossos concorrentes, mas sim com outras grandes empresas de diversos setores”, afirmou.

Já falando sobre o mercado de insurtechs no Brasil e as suas consequências na distribuição de seguros, José Prado, CEO da Insurtech Brasil, mostrou no primeiro painel a importância do setor em auxiliar os profissionais a se digitalizarem. “O mercado tem espaço para todo mundo. Os corretores, que trabalham diretamente com o cliente no dia a dia, são os mais aptos para trazer as soluções que o setor precisa. Estamos falando de insurtechs, mas há soluções digitais que estão vendendo os mesmos produtos que já são trabalhados”, ressaltou.

Leia mais: Insurtech & Inovação: Corretor deve atender o consumidor com o auxílio da tecnologia

No debate “Oportunidades e desafios da tecnologia na corretagem de seguros”, executivos mostraram cases de algumas das companhias presentes no evento, ressaltando que os corretores devem levar as demandas do setor às empresas de tecnologia visando fazer parcerias. No painel, que foi mediado por Blay, estavam presentes Henrique Volpi, CEO da Kakau Seguros; Daniel Hatkoff, CEO da Pitzi; e Henrique Mazieiro, CEO do Grupo Planetun. Segundo Hatkoff, “o grande desafio do setor é descobrir quais os produtos que podem ser oferecidos em quais canais e para qual perfil de consumidor. O corretor pode auxiliar muito nisto, já que é o principal interessado em manter seu negócio e conquistar mais clientes”.

No painel “Tendências – caminhos inevitáveis e o que está por vir”, Sergio Furio, CEO da Creditas, trouxe dados sobre o consumo no Brasil e debateu a relevância da tecnologia para solucionar os problemas no setor. “A tecnologia acaba trazendo a democratização, pois tanto uma empresa pequena quanto uma grande pode inovar”. O executivo ainda ressaltou que a maneira de consumir não é a mesma de anos atrás e que é necessário se reinventar para se manter no mercado em tempos de crise.

Encerrando o evento, o presidente da entidade, Alexandre Camilo, disse que o Agenda Digital cumpriu sua proposta inicial, já que o sindicato acredita que é necessário, e de extrema importância, para a sobrevivência do corretor entender e discutir as mudanças que afetam o setor. “O mundo está em transformação. Nossa missão como representante do corretor de seguros é trazer a resposta de qual caminho seguir e qual papel que o profissional desse ramo deve cumprir para continuar protegendo os brasileiros”.

Nicole Fraga
Revista Apólice

Deixe uma resposta