A Mapfre Assistência identificou um aumento nas ocorrências e nos atendimentos emergenciais realizados desde o início do inverno deste ano. Segundo a companhia, em todo o Brasil, os acionamentos nas áreas de auto e residencial cresceram 16% de maio a julho, na comparação com o ano passado.

Em auto, os serviços prestados cresceram 16%. Entre eles, a recarga ou troca de bateria e os problemas com o motor de partida dos veículos abastecidos com etanol foram os mais solicitados no período. “As temperaturas mais baixas do inverno afetam as engrenagens e, na maioria das vezes, o carro não pega de primeira, o que gera um desgaste. Por isso, é fundamental dar partida no veículo com todos os equipamentos elétricos desligados, como o ar-condicionado e o rádio, a fim de economizar bateria”, comenta Eduardo Sena, diretor geral da empresa.

Leia mais sobre: Dicas para quem pretende viajar no inverno

Já os atendimentos realizados em domicílio tiveram um aumento de 17%. O profissional mais solicitado foi eletricista devido a curtos-circuitos (93%). “É comum que as pessoas acabem utilizando ao mesmo tempo o chuveiro com temperatura alta, secador de cabelos e o aquecedor. Essa combinação pode resultar em queima de aparelhos eletrodomésticos, queda de energia, curto circuito e até mesmo o total comprometimento da rede elétrica se as instalações não forem adequadas”, alerta Sena.

Segundo o especialista, os equipamentos que precisam de mais manutenção são as resistências de chuveiro, torneiras elétricas e até os aquecedores de gás. “Realizar uma avaliação anual ou a manutenção preventiva são atitudes que podem evitar qualquer problema em casa ou gastos desnecessários”, finaliza.

G.R
Revista Apólice

Deixe uma resposta