Chegou a época tão sonhada por várias famílias brasileiras: tirar férias e viajar. Com as férias escolares da criançada chegando, muitos aproveitam esse período de folga para desbravar novos lugares, viajar para casa de parentes ou simplesmente tirar alguns dias de descanso fora de casa. Porém, a preocupação aumenta, já que a casa irá ficar sozinha por vários dias. No entanto, preocupação e viagem não combinam em nada.

Por isso, a Quisto separou algumas dicas para que todos possam se divertir com segurança e aproveitar os dias de descanso sem preocupação. “São dicas simples voltados a prevenção e que requerem atenção do proprietário da casa. Afinal, uma casa fechada por vários dias pode chamar a atenção de pessoas com má intenção”, conta Henrique Mol, diretor executivo corretora.

De olho na residência

Para quem vai viajar nessas férias a dica é não deixar nenhuma luz acessa da casa durante toda a viagem, elas acabam chamando a atenção durante o dia; com o intuito de evitar incêndios retire todos os aparelhos eletrônicos da tomada, pois uma descarga elétrica pode trazer danos; coloque a geladeira no mínimo de refrigeração para consumir menos energia; feche todas as cortinas e persianas da casa, assim como o registro do gás e água; nunca deixe o portão trancado com o cadeado para o lado de fora, isso indica que não há pessoas na casa.

Mol ressalta que muitas pessoas não sabem, mas há opção de contratação de seguro residencial temporário, que possibilitará que o indivíduo receba indenização em situações inesperadas como roubo, incêndio, danos elétricos, vendaval e até responsabilidade civil por danos involuntários causados a terceiros. A cobertura e o valor varia conforme o seguro contratado, mas o valor médio para São Paulo, capital, por exemplo, custa entre R$50 a 500 reais. “São vários fatores que irão variar o valor, como localização da residência (bairro, cidade), condições do imóvel, etc.”, explica.

Pé na estrada com segurança

Vai viajar de carro? Então não se esqueça de contratar um seguro automóvel para garantir uma viagem ainda mais tranquila em caso de prejuízos como colisão, roubo, incêndio, etc. Quando contratada a cobertura para terceiros (RCF), ele também indeniza os danos materiais e corporais em possíveis sinistros originados pelo segurado.

Veja algumas dicas importantes na hora de contratar uma apólice:

Não se esqueça de contratar uma cobertura de Responsabilidade Civil Facultativa (RCF). Ela garante a indenização de valores por danos materiais, pessoais e/ou morais causados a terceiros, sendo todos eles involuntários ocasionados por sinistros dos quais o segurado seja comprovadamente responsável. Além de evitar transtornos em possíveis acidentes envolvendo terceiros, as coberturas de RCF asseguram a tranquilidade do cliente na regulação do sinistro ao não exigir pagamento de franquia. É importante atentar-se ao preenchimento correto do valor de cada cobertura, considerando as suas necessidades e a eventualidade da ocorrência de situações indesejadas.

Não deixe de consultar as coberturas acessórias que visam promover mais comodidade e segurança como, carro reserva, limites de quilometragem para uso do serviço de guincho e despesas extraordinárias.

Ainda é possível acrescentar coberturas para o seu Seguro Auto como: Acessórios: garante a indenização por perdas para acessórios (equipamentos de som e afins), equipamentos, carrocerias e similares, desde que tais bens estejam discriminados na apólice.

Danos a vidros, lanternas, faróis e retrovisores do veículo: em caso de quebra ou trinca nos vidros (para-brisa, laterais e traseiro) ou retrovisores externos (lente/espelho e carcaça), lanternas e faróis do seu veículo, você tem direito a troca ou reparo dos mesmos.

Carro Reserva: garante a locação de um veículo extra por um prazo mínimo de sete dias para utilização em caso de um sinistro com seu automóvel em evento coberto pelo seguro.

Acidentes Pessoais de Passageiros (APP): garante indenização aos motoristas e passageiros do veículo ou a seus beneficiários legais em caso de acidente que os atinja e que resulte em morte ou invalidez permanente. Despesas Extraordinárias: reembolsa as despesas que você possa vir a ter, até o limite máximo de indenização, quando ficar sem o seu veículo por indenização integral.

Viagem aérea

Algumas agências de viagens oferecem o seguro turismo na hora da compra do pacote, porém muitas pessoas ainda deixam de lado a contratação desse seguro que é importantíssimo, principalmente para viagens fora do Brasil.

Países como EUA e Europa exigem do viajante ter o seguro viagem, pois em muitos países não existe assistência médica pública gratuita. É tudo pago. Uma consulta simples nos EUA, por exemplo, custa em torno de 300 dólares.

Além de ser muito simples para adquirir o seguro viagem, tem baixo custo, em média entre R$200 a R$1 mil, esse valor fica definido conforme coberturas ofertadas, idade do turista, lugar de destino e dias a serem segurados, etc.

Henrique Mol, diretor executivo

O executivo pontua que o seguro viagem oferece além das coberturas básicas de despesas médicas e hospitalares, e indenização em caso de morte do segurado, coberturas para extravios de bagagem, despesas judiciais, custeio de estadia para acompanhantes em caso de emergência médica ou acidente, traslado de corpo, dentre outras inúmeras coberturas. Tudo irá depender do seguro contratado, que acaba agregando valor ao produto.

“Claro que ninguém irá viajar já pensando em sinistros, seja em casa, carro ou para quem vai viajar aéreo, porém são medidas simples que requerem ainda mais segurança e poderá evitar dor de cabeça. Por isso, converse com o seu corretor e verifique o seguro ideal para o que você procura. Há vários tipos de coberturas com preços acessíveis.

O importante é assegurar o seu patrimônio e viajar ainda mais tranquilo. Mas atenção, não se esqueça de ler com cuidado o contrato e verificar o que realmente está incluso na cobertura contratada, para caso precise acionar o seguro. Nossos franqueados da Quisto são treinados a encontrarem o melhor seguro ao cliente, dentro daquilo que ele procura”, afirma Mol.

Hoje os estados de São Paulo e Rio de Janeiro são os que mais solicitam a contratação de seguro no país, “por serem os maiores centros urbanos do país. Esse vai e vem de pessoas faz com que a procura por seguros seja bastante ampla nestes locais”, conclui o diretor executivo da Quisto.

G.R
Revista Apólice

Deixe uma resposta