Nos últimos dez anos, o mercado de seguros massificados, que engloba, por exemplo, residencial, viagem, prestamista e outros, teve uma taxa de crescimento acima da média. Com 70% das PMEs e 85% das residências sem seguro, Luiz Morales, diretor do Sincor-SP, e Jarbas Medeiros, presidente da comissão de massificados da Fenseg, explicaram no programa Panorama do Seguro que essa modalidade poderá ganhar mais espaço nos próximos dez anos.

Leia mais: Proteção digital é o novo diferencial para seguros massificados

(FOTO: Divulgação)

Para Medeiros, o corretor deve investir nessa área, trabalhando em conjunto com as seguradoras. “Temos que unir forças para divulgar os produtos e atender as necessidades dos nossos clientes para explorar esse mercado”, afirma. Entretanto, ainda há alguns desafios a serem superados. Morales cita, por exemplo, as coberturas para alagamentos ou residências de madeira, ainda escassas no mercado. “Precisamos melhorar a nossa classificação de riscos”, ressalta.

A edição completa pode ser conferida no site.

N.F.
Revista Apólice 

Deixe uma resposta