A Barela atingiu a marca de 60 franquias em São Paulo. Com a conquista, a empresa demonstra o seu potencial para bons resultados, com modelo de negócios estruturado para oferecer crescimento orgânico.

“A venda de seguros e pacotes de benefícios para empresas de menor porte ainda não é feita de forma consultiva do Brasil. É um mercado fragmentado e operado por pequenos corretores, muitos deles não especializados. Vamos ocupar este nicho levando tecnologia, expertise e capacidade de negociação”, diz Thomaz Menezes, presidente da It’sSeg.  A corretora existe desde 1995 e em 2014 foi adquirida pela holding.

Leia mais: Barela amplia linha de produtos com seguro para cães e gatos

A expectativa da companhia é inaugurar cerca de 300 franquias nos próximos três anos no país. “Queremos atrair profissionais experientes, como ex-executivos de seguradoras e ex-gerentes de bancos que queiram inaugurar uma nova fase na vida profissional como empreendedores”.

A primeira franquia da Barela foi inaugurada em julho de 2017. A empresa tem cerca de 20 mil empresas clientes e administra uma carteira com cerca de 100 mil vidas. “Há uma demanda forte de mercado, impulsionada pela necessidade de redução de custos com benefícios nas empresas que só uma venda consultiva consegue entregar”, avalia Menezes.

Há dois modelos de franquia da empresa. O interessado pode optar por desenvolver suas atividades em atendimento home office ou abrir um escritório da marca. A franqueadora cuida da padronização do mobiliário e das instalações. O investimento para loja ou sala comercial gira em torno de R$ 25 mil na padronização, sem considerar as despesas mensais, enquanto no sistema home office é aproximadamente de R$ 2 mil para compra de equipamentos adequados ao trabalho.

A qualificação do franqueado inclui treinamento inicial com 100 horas de duração numa jornada que inclui análise de mercado, legislação, sistemas, produtos, operação, gestão financeira, gestão de pessoas, técnica de vendas e marketing.

A companhai também oferece curso de formação na Susep, software de gestão de oportunidade de negócios e contatos iniciais para treinamento prático de atendimento e vendas, além de extranet com acesso a peças de marketing e comunicação, comissões, entre outras ferramentas. A taxa de franquia para ingressar no negócio é de R$ 10 mil.

Investimento em novas tecnologias e EAD

Para ampliar a rede, treinar e capacitar os atuais franqueados, a companhia está realizando investimentos e terá, no segundo semestre, a ferramenta para EAD. “Essa comodidade facilita justamente o processo inicial do franqueado, que é de entender o negócio. Por meio de nossa tecnologia de treinamento a distância, o franqueado pode fazer o curso no ritmo que julgar mais apropriado. Com o nosso software ele pode assistir a todo o conteúdo e também fazer testes do seu conhecimento”, afirma o executivo.

Nos treinamentos presenciais o franqueado também recebe orientação. Há uma equipe treinada e capacitada a ensinar técnicas de vendas aos novos franqueados. “Fazemos uma espécie de coaching e mentoria para quem está entrando no negócio. Vimos que esse tipo de abordagem ajuda bastante para que o franqueado entenda as melhores técnicas e estratégias do nosso negócio”, finaliza Menezes.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta