A Aconseg-SP recebeu os executivos da Amil em seu evento de junho no Terraço Itália, centro de São Paulo. Na ocasião, o presidente da associação, Marcos Colantonio, comentou sobre a importância da parceria da companhia com as assessorias de seguros. “Uma importante conquista e reconhecimento foi a entrada da Amil no canal assessorias. A companhia nos procurou e iniciamos conversas há três anos”, afirmou.

Segundo ele, o gerente comercial da Amil, filial São Paulo, Rodrigo Rosalin, se tornou um importante aliado. “Ele demonstrou para a diretoria de que as assessorias são um canal importante para levar os produtos e desenvolver o corretor de seguros”, analisou Colantonio.

Rodrigo Rosalin afirmou que as assessorias participaram do crescimento e da transformação da companhia, quando a Amil passou a utilizar esse meio de atuação no mercado. “Chegou um momento em que, ou montávamos uma grande equipe para atendermos os corretores de seguros, ou escolheríamos atuar com as assessorias e assim atender a uma gama maior de profissionais. E foi o que fizemos”.

Segundo ele, a assessoria pode trazer um rendimento melhor, porque conhece muito bem os corretores. “São vocês (assessorias) que sabem como atuar com eles, como apresentar nossos produtos e quais as suas principais necessidades no mercado. Hoje as assessorias que trabalham com a Amil encontram a solução completa para oferecer a seus corretores”, destacou o gerente comercial.

Rodrigo Rosalin

Rosalin disse que a participação do canal assessoria dentro da produção da Amil cresceu exponencialmente. “Em 2017 representou 3% de venda concreta da companhia. De 3%, passou para 11% e agora já representa 15% na plataforma saúde”. De acordo com ele, o plano dental também se desenvolveu. “De 1% em 2017, 7% em 2018 e 10% em 2019”.

O executivo enfatizou que as assessorias são um canal de vendas rentável para Amil. “Isso porque há uma venda de qualidade. A média de sinistralidade das vendas oriundas das assessorias é de 51%, mas a média da Amil é de 68%. Isso representa que a assessoria é um canal rentável para a companhia”.

Leia mais sobre: Universidade Aconseg traz nova proposta para capacitação em seguros

Além disso, ele enfatizou que o canal assessoria é positivo também por conquistar uma carteira sólida. “Quando o cliente reclama, a preocupação do executivo da assessoria é reter para que, no médio a longo prazo, a sua empresa tenha rentabilidade. Por isso que no resultado o canal assessoria é rentável, seja em sinistro ou em retenção”.

Rodrigo Rosalin diz que o desafio é manter essa constante. “Nosso desafio até o final de 2020 é que as assessorias representem um crescimento sustentável de 20%. E tenho certeza que só vamos conseguir esse resultado através de vocês. Sendo bom para vocês, será algo muito bom para Amil também”.

Para Colantonio, ter a Amil como parceira é uma grande conquista. “Já tínhamos algumas assessorias trabalhando com a companhia, mas hoje estamos prestes a fechar a 13ª, porque confiamos no que ela tem a oferecer ao mercado, considerando o ramo de saúde como um grande filão para o corretor de seguros parceiro das assessorias”, finalizou.

G.R
Revista Apólice

Deixe uma resposta