Segundo pesquisa da consultoria PwC, 75% das empresas familiares no Brasil fecham após serem sucedidas pelos herdeiros, um dado preocupante em um universo no qual 9 entre 10 empresas são familiares, como mostra o IBGE. Este alto índice de mortalidade do segmento mostra que apenas 7 em cada 100 empresas chegam à terceira geração.

“Ver um número tão alarmante assim sempre me incomodou”, conta Tiago Melo, autor do livro “Xeque-mate: Descomplicando a Sucessão Empresarial e Proteção Patrimonial por meio do Seguro de Vida” que será lançado na próxima segunda-feira, 22 de abril de 2019, das 19h às 22h, na sede da Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial), à Rua Amália de Noronha, n° 151, 6° andar, em Pinheiros.

Há 12 anos atuando no mercado, Tiago Melo se deparou muitas vezes com situações em que a falta de conhecimento mais aprofundado, a inexistência de diretrizes claras e a não utilização das ferramentas adequadas levava empresas familiares a enfrentar desafios que as colocavam em uma posição de alto risco e a casos de falência, que o autor considera que poderiam ser evitados com a estratégia correta. “As pessoas física e jurídica de um empreendedor têm a vida umbilicalmente interligada, assim como o patrimônio dele. Isso demanda estratégias para que possam preservar essa dualidade, sem que o patrimônio construído e a continuidade do negócio sejam afetados por alguma intercorrência não controlada”, explica Melo que condensou sua experiência no mercado securitário e seus cases de consultoria em blindagem patrimonial no livro, que apresenta um conceito próprio, “o princípio da continuidade dos negócios”.

Utilizando exemplos cotidianos, o autor leva o leitor por meio do direito, da contabilidade e da economia para o altruísmo da ferramenta que é o seguro de vida na proteção do legado construído, um recurso empregado pelo homem desde 1300 e que Tiago Melo considera como uma espécie de “última carta de amor” que uma pessoa pode deixar a seus herdeiros. Segundo Tiago, o instrumento é muito utilizado pelas empresas americanas que, diferente das brasileiras, tem sua linha sucessória chegando até a quinta geração.

Além disso, no livro, o especialista utiliza a metáfora do jogo de xadrez para tratar o tema, alusão que dá o nome à publicação. “No xadrez, precisamos de uma peça forte, aquela que dirá o andamento do jogo, aquela que pode ir a todas as direções, atendendo às mais diversas necessidades, nos mais valiosos contextos. No jogo da sucessão empresarial e resguardo patrimonial também tem uma ‘rainha’, que eu conto detalhadamente no livro”, revela.

“Sei que a falta de capacitação é um dos grandes empecilhos para a preservação do patrimônio. O livro foi escrito numa linguagem próxima, com conteúdo de valor e aplicável que faz o leitor se sentir sentado no sofá batendo um papo com o consultor, tomando café, enquanto tira suas dúvidas. Espero, assim, ajudar a transformar os dados negativos do setor e contribuir com o avanço da jornada das empresas”, conta o autor.

Serviço:

Lançamento: “Xeque-mate: Descomplicando a Sucessão Empresarial e Proteção Patrimonial por meio do Seguro de Vida”, de Tiago Melo

Data: 22/04, às 19h

Endereço: Sede da Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial), à Rua Amália de Noronha, n° 151, 6° andar, em Pinheiros

K.L.
Revista Apólice

Deixe uma resposta