A Minuto Seguros realizou um estudo com base na lista divulgada pela Fenabrave com os carros mais vendidos no Brasil em fevereiro. O Onix, da Chevrolet, teve mais um mês excelente, comparativamente aos seus principais concorrentes e vendeu mais do que o dobro das duas unidades juntas: mais de 18 mil carros emplacados. O HB20, que retomou a segunda posição com 8.055 unidades e o KA, que agora ficou em terceiro, com 7.633, venderam, juntos, menos de 16 mil unidades.

Após quatro quedas consecutivas no valor médio para os homens, o preço do seguro do Onix subiu cerca de 5%, o que representa, em dinheiro, R$99. Em fevereiro, o preço médio do seguro do Onix, usando como base perfis médios de homens e mulheres, chegou a R$1.845. Com esse aumento, o modelo mais vendido da GM quebra uma sequência de quatro meses consecutivos de queda.

Na capital paulista, o valor também teve outra elevação: saiu de R$1.697, em janeiro e atingiu R$1.822 em fevereiro, algo que representa quase 11%. O valor médio na capital paulista voltou a atingir patamares de novembro. Nos últimos meses, para o perfil masculino, os valores ficaram da seguinte maneira: em outubro, o preço médio era de R$1.977, em novembro, de R$1.820, em dezembro, R$1.650,em janeiro, fechou com R$1.697 e, em fevereiro, R$1.822. No consolidado desses últimos cinco meses, o valor médio do seguro do Onix é de R$1.793.

Agora, quando se fala do perfil feminino, elas voltaram a pagar menos do que os homens, após uma sequência de quatro meses com o valor médio maior que o público masculino: R$1.736, uma diferença de R$109. Esse valor também representa mais uma queda já em que em dezembro o preço médio era de R$1.859 para as mulheres que gostariam de fazer um seguro para o Onix. Em três capitais importantes do Brasil, o valor médio do seguro do Onix para as mulheres ficou abaixo de R$1.700 (São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte).

Em relação às vendas, o Onix começa o ano com bom indicativo para a GM: já são 37.234 unidades emplacadas.Em 2018, até fevereiro, o hatch da Chevrolet só havia vendido 28.855 unidades, ou seja, um crescimento nas vendas de quase 30%.

Ainda sobre a Chevrolet, outra boa notícia é o crescimento nas vendas do Prisma, que em 2018 havia vendido, até fevereiro, 9.767 unidades. Já em 2019, são mais de 13 mil unidades, apontando um crescimento de 37%, maior. Inclusive, do que o Onix. Já sobre o preço do seguro do Prisma, o valor médio em fevereiro para o público masculino foi de R$2.039, cerca de 7% a mais do que no último mês. O valor médio do seguro do Prisma para o público feminino também caiu e, mais uma vez, elas estão pagando menos do que os homens: R$1.923. Em janeiro, o preço médio para o público feminino era de R$2.060. A diferença para o seguro médio dos homens, quando o assunto é Prisma, é de R$116.

Lista não apresenta novidades, apenas mudanças de posição

Em fevereiro, não houve nenhum modelo diferente dos que estavam ranqueados em janeiro. A surpresa dessa vez ficou por conta da queda do Gol, que em janeiro esteve na sétima posição e, em fevereiro, caiu para a décima. As vendas do modelo que já foi o mais vendido do Brasil estão em queda desde outubro quando havia atingido o número de 8.973. Em fevereiro, foram apenas 4.565, algo próximo a 50% de queda. Inclusive, o preço do seguro para o hatch da VW vem ficando mais caro. O público masculino, por exemplo, tem preço médio de R$2.627. Já as mulheres, que em janeiro tinham preço médio de R$2.032, viram o valor aumentar para R$2.493, algo na casa dos 22%.

O HB20, segundo carro mais vendido do Brasil em 2018, ainda não conseguiu retomar o posto em 2019: está atrás do KA por 352 unidades nos dois primeiros meses do ano. Além de não estar no posto de segundo carro mais vendido do Brasil, o HB20 sinalizou aumento no preço médio do seguro nas capitais cotadas. Para o público masculino, o valor saiu de R$1.993 em janeiro e subiu para R$2.592 em fevereiro. Para as mulheres, outro aumento, de 4%, saindo de R$1.928, em janeiro e chegando em R$2.016 em fevereiro.Esse aumento no preço médio do seguro do HB2O, tanto para o público masculino, quanto para o público feminino, corta uma tendência de queda no valor do seguro do HB20 que vinha desde novembro, com quedas que já haviam beirado os 30%.

O Ford KA, segundo carro mais vendido do Brasil, até o momento, em 2019, apresentou uma leve queda nas vendas: saiu de 8.023 unidades comercializadas em janeiro e caiu para 7.633, em fevereiro, o que representa quase 5% de um mês para o outro.O preço médio do seguro do KA para os homens é de R$1.943 e para as mulheres de R$1.700.

Portanto, por mais um mês, o seguro médio do Ford KA, foi o mais barato entre os três modelos mais vendidos do Brasil: R$1.700 para mulheres e R$1.943 para os homens. O segundo lugar ficou com o Onix, com R$1.736 para as mulheres e R$1.954 para homens.

Análise do preço do seguro dos mais vendidos

A somatória dos 10 carros mais vendidos do Brasil voltou a sinalizar um crescimento, após a queda de 11% em janeiro. Em fevereiro, foram 71.694 unidades vendidas contra as 70.889 comercializações de janeiro. O preço do seguro médio desses 10 veículos ficou no valor de R$2.265 para os homens e de R$1.943 para as mulheres,

O preço médio do seguro mais barato entre os modelos mais vendidos do Brasil para o público masculino agora é do Mobi, que desbancou o Kwid, com um valor de R$1.867. Já para as mulheres, o modelo com seguro médio mais barato permanece sendo o Mobi com R$1.650.

Para realizar o estudo, a Minuto considerou como perfil um condutor homem e uma condutora mulher, de 35 anos, ambos casados. Foram avaliados os preços dos seguros em cinco capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte e Recife).

Quem paga menos pelo seguro?

Dentro destes perfis mencionados, o preço do seguro para o Kwidé o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas para homens. O valor mais alto está em Curitiba com R$2.156 e o menor em Belo Horizonte, por R$1.823, uma distância de R$333. No contraponto de diferença de valores, ainda citando o público masculino, o Renegade permaneceu com a maior diferença entre estados: R$2.516. A mais altano Rio de Janeiro, R$4.622, e a menor em Belo Horizonte, com R$2.106. Para os homens, Belo Horizonte é a cidade com seguro mais barato para todos os veículos. Nos seguros com valores mais altos, o Rio de Janeiro é a cidade que detém os maiores preços: seis dos dez modelos. O preço médio do seguro para homens, em Belo Horizonte, cidade com menor custo, para os 10 carros mais vendidos é de R$1.797, R$251 a menos do que no mês passado, quando a cidade com menor custo foi São Paulo. Já no Rio de Janeiro, o preço médio foi de R$2.938, ou seja, R$188 mais caro do que no último mês, quando a cidade também foi a mais cara para segurar os veículos.

Agora, falando no perfil feminino, o Mobi também é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas, com uma diferença de R$395, do valor mais alto, que está no Rio de Janeiro, com R$1.788, para o mais baixo, que está em Belo Horizonte, com R$1.393. Falando agora sobre a distância de valores mais alta, o Gol ficou com a maior: R$2.320. A maior em Recife, com R$3.976 e a menor, também em Belo Horizonte, com R$1.656. No âmbito do público feminino, Belo Horizonte também é a cidade com o seguro mais barato: nove de dez carros. Já os valores maiores estão concentrados em Recife: seis dos dez seguros com maior preço ficam na capital pernambucana. O preço médio do seguro em Belo Horizonte, para as mulheres, ficou com R$1.5674 e em Recife, R$2.297.

Tabelas com os valores do seguro 

Público feminino

 Público masculino

Detalhes da cotação

Capitais: São Paulo (SP),Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (BH), Curitiba(PR) e Recife (PE).
Seguradoras: Azul, Aliro, Allianz, Bradesco, HDI, Itaú, Liberty, Sompo Seguros, Mapfre, Mitsui, Porto Seguro, Tokio Marine e Sulamerica.
Perfil: Homem e mulher, 35 anos, casado.
Plano: Cobertura de terceiros de R$ 100 mil.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta