O presidente da AIDA, Inaldo Bezerra, juntamente com Pery Saraiva Neto, presidente do GNT de seguros ambientais da AIDA, participaram da Audiência Pública que discutiu a contratação de seguros e previsão de recursos para a garantia de reparação de danos, em caso de desastre.

A iniciativa, que surgiu com o intuito de acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem de rejeitos da Vale, em Minas Gerais, e de propor melhorias para o setor mineral, faz parte de uma série de encontros organizados pela Comissão Externa Desastre de Brumadinho. “Nós, da AIDA, nos apresentamos com o objetivo de participar do processo democrático e contribuir para a construção do texto legislativo”, explica Bezerra.

Os encontros periódicos abordarão assuntos relacionados a barragens de mineração, como tecnologias construtivas, sistemas de monitoramento, situação das estruturas nacionais, licenciamento ambiental e análise de riscos, planos de Segurança da Barragem, planos de Ação de Emergência, descomissionamento das estruturas, contratação de seguros e outros. Para o presidente, é preciso que haja participação da sociedade na elaboração de futuras normas em que elas estejam em alinhamento com a indústria dos seguros e com profissionais que atuem nesse ramo. “A experiência poderá ser inteiramente aproveitada em benefício da elaboração e aperfeiçoamento legislativo”, conclui.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta