Segundo levantamento da BB Seguros, depois de morte, invalidez permanente por acidente é o segundo maior motivo de indenizações pagas pelas seguradoras, de acordo com os avisos de sinistros de sua base de clientes.

“O dado revela a importância de contar com o seguro de vida. Mesmo quem não possui dependentes, encontra na apólice de seguro de vida o apoio financeiro para se restabelecer diante de situações que o impeçam de seguir a rotina, como a necessidade de deixar de realizar a atividade habitual de obtenção de renda, por exemplo”, explica Karina Massimoto, superintendente de Vida da Brasilseg.

O direito à indenização por invalidez permanente por acidente ocorre nas situações de perda, redução de mobilidade ou funcionalidade de membros e órgãos do corpo em razão de lesões físicas, de acordo com os valores estabelecidos no contrato. A indenização também pode ser utilizada para a compra de equipamentos (cadeira de rodas, próteses) quando necessárias.

O valor de indenização pode ser utilizado para a realização de tratamentos, com médicos especializados, por exemplo, ou para a realização de modificações na casa, no carro ou no dia-a-dia que permitam ou facilitem a mobilidade e tragam maior qualidade de vida ao segurado.

“Muita gente se questiona se deveria contratar um seguro de vida. Ele é importante para todas as pessoas, partindo do princípio de que todos estamos sujeitos a sofrer algum tipo de acidente ou imprevisto e precisaremos de recursos financeiros extras, tanto para gastos não previstos como para administrar o orçamento da casa pelo período em que for necessário interromper suas atividades”, explica Massimoto.

T.P.
Revista Apólice

Deixe uma resposta