A Axa no Brasil divulgou hoje o balanço anual referente a 2018, quarto ano operacional da companhia no País. A receita foi de R$ 1,054 bilhão, 4,7% maior do que o montante atingido em 2017. Para 2019, a companhia espera atingir a marca de R$ 1,5 bilhões em prêmios, considerando a produção integrada da Axa e da Axa XL.

“A receita da companhia manteve-se estável, o que consideramos muito positivo, tendo em vista nossas transformações internas, o cenário econômico brasileiro e o ano eleitoral”, disse Delphine Maisonneuve, CEO da empresa no Brasil

A companhia conta com plano de longo prazo e olhar promissor em relação aos próximos anos. “Em 2018, continuamos investindo em nossas principais prioridades, que são as Linhas Comerciais P&C e Afinidades, e apresentamos balanços fortes, com os índices de liquidez e solvência acima dos requisitos da Susep”, afirma Sebastien Guidoni, CFO da companhia no Brasil.

O balanço anual 2018 revela ainda que o mix de negócios da empresa manteve-se em linha com o de 2017. O segmento mais representativo foi o Empresarial (Property), responsável por 35% da receita, seguido pelos produtos que compõem o segmento de Afinidades (Garantia Estendida, Roubo e Furto de Celulares, Prestamista, entre outros), que representou 24% da receita total, um crescimento de 9 p.p.

Segundo Guidoni, 2018 foi um ano de profundas transformações, ajustes e revisão de contratos em busca de maiores níveis de rentabilidade. “Passamos por ampla transformação organizacional que veio acompanhada de mais rigor técnico e disciplina de custos administrativos. Investimos muito em tecnologia – vamos continuar – e fizemos um aporte de capital relevante para fazer frente ao novo ciclo de crescimento da companhia”, finaliza.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta