O seguro de transporte de mercadorias é uma das grandes apostas das seguradoras para 2019. O segmento deve registrar crescimento de 12% este ano, segundo a FenSeg. O volume de prêmios é estimado em R$ 3 bilhões, contra R$ 2,7 bilhões do ano passado. Para Alexandre Leal, presidente da Comissão de Transportes da Federação, os bons números se explicam pela recuperação da economia brasileira nos últimos meses; a procura pelo seguro por empresas que habitualmente não o faziam e a nova versão do MDF-e que estabeleceu a obrigatoriedade do número da apólice e averbação para a liberação do embarque, aliada à fiscalização pela ANTT deste normativo. “Com o olhar mais criterioso da órgãos fiscalizadores, os transportadores procuraram se adequar à norma na procura do seguro obrigatório de RCTR-C”.

Para 2019, Alexandre destaca que se fortalecida a estabilidade econômica brasileira, haverá, no mínimo, a manutenção do resultado de 2018. “Podemos estimar um crescimento entre 5% a 10%, dependendo do aquecimento das vendas e compras de bens e/ou mercadorias, desde o fabricante até o consumidor final, pois esta é a roda que faz girar o seguro de transportes”.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta