Norte – O presidente da CNseg, Marcio Coriolano, participou da solenidade de abertura do 1º Congresso Norte de Corretores de Seguros, ontem à noite (7), em Belém (PA). Na mensagem de boas-vindas, Marcio Coriolano destacou a vocação do seguro de ocupar um papel central nas políticas públicas e nos projetos que podem assegurar a retomada do desenvolvimento sustentável.

Ele lembrou que o seguro amplia gradualmente sua importância na vida das pessoas e das empresas, mesmo em períodos desafiadores, ao se referir a sua trajetória positiva de prêmios. “No fechamento deste ano de 2018, enquanto outros setores da economia vão registrar decréscimos, o setor de seguros apresentará evolução positiva em ramos importantes”, afirmou referindo-se aos resultados dos seguros de automóveis, residencial, vida risco, saúde, rural e garantia de obras. “Todos esses ramos deverão ter crescimento nominal acima ou próximo de dois dígitos”, ressaltou.

O presidente da CNseg enfatizou a importância dos corretores de seguros para o mercado nacional. “A força da distribuição esteve presente em todas as conquistas. Preservamos a participação de 6,5% do PIB que havia sido alcançada em 2014.” Mas ele observou que o reconhecimento, pela sociedade, da contribuição do setor de seguros, ainda é desproporcionalmente menor do que a sua importância para a vida nacional. “Não é por outra razão que a CNseg tem sustentado que a nossa luta comum – de seguradores e corretores – é a de recolocar a seguridade privada no centro das políticas públicas, na agenda prioritária do congresso nacional, e na primeira linha das ações empresariais. Foi mirando nessa batalha recorrente do mercado segurador brasileiro que, recentemente, a CNseg divulgou as suas propostas para os presidenciáveis. E que agora deixam de se resumir ao momento eleitoral que findou, para se constituir em programa para a nação e para o país. E que estimamos, com humildade, seja um projeto transversal do mercado segurador”, afirmou.

Na manhã desta quinta-feira (08), o presidente Marcio Coriolano discutirá as “Tendências do Mercado de Seguros”, ao lado de Armando Vergílio dos Santos, presidente licenciado da Fenacor; e Robert Bittar, presidente da Escola Nacional de Seguros.

A região Norte teve a maior taxa de crescimento do mercado segurador no acumulado janeiro até setembro. Cresceu extraordinários 24,66%, ao passo que as demais regiões brasileiras tiveram alta na casa de um dígito. O estado do Pará, palco do encontro, respondeu por 34,6% da receita auferida na região no acumulado do ano.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta