A Zurich firmou nova parceria com a XP Investimentos e passa a oferecer fundos de previdência privada por meio da plataforma. As duas empresas já atuam em conjunto para a oferta de outros produtos, como seguro de vida. O novo acordo está alinhado com a estratégia das duas companhias em crescer no mercado brasileiro no segmento de previdência.

Segundo o diretor de Distribuição de Vida Corporativo e Previdência, Carlos Tejeda, para esse novo canal de distribuição de seus produtos de previdência, a Zurich aposta em fundos disponibilizados em conjunto com as mais renomadas assets do mercado. “Trabalhamos com a missão de oferecer soluções para que as pessoas possam se proteger. Portanto, ampliar nossos canais de distribuição faz parte da nossa estratégia e é cada vez mais valorizada e adotada pela companhia. E esta nova parceria firmada com a XP está alinhada com este objetivo”, afirma.

Com ampla expertise na administração de planos de previdência, a empresa apresentou um crescimento maior que o do mercado brasileiro neste segmento. “Nos últimos anos, estamos investindo no mercado de previdência como um grande produto do futuro. Sabemos da necessidade da população brasileira em relação a um plano de previdência complementar. Com esse novo canal de distribuição, vamos ampliar ainda mais nossa captação”, diz Tejeda.

Para Henrique Pocai, do setor de Previdência da XP Investimentos, a parceria mostra que cada vez mais a companhia se consolida como uma plataforma diversificada. “Estamos investindo para contribuir com o desenvolvimento do setor de previdência, sobretudo na oferta dos melhores gestores independentes. Também contamos com um quadro de consultores de investimentos na XP, que são verdadeiros especialistas em conhecer no detalhe o perfil de cliente para oferecer o produto que mais atende às suas necessidades”, afirma.

A aposta no segmento de previdência das duas companhias vem ao encontro das necessidades do mercado brasileiro. Dados de um recente estudo realizado pela Zurich e Universidade de Oxford apontou que o brasileiro é um dos povos que mais precisa se conscientizar da importância de garantir uma proteção de sua renda no futuro. A pesquisa mostrou que 72% dos entrevistados não teriam renda para se manter mais de seis meses, caso houvesse uma perda repentina, e 25% não teriam como custear seus gastos por mais de um mês. Ambos os índices do Brasil estão acima da média global (67% e 20%, respectivamente).

“O atual cenário de alteração nas regras da aposentadoria no Brasil faz crescer a necessidade por informações sobre planos de previdência complementar e soluções que facilitam a aquisição do produto”, completa Tejeda.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta