A Axa XL anunciou que está trabalhando com a Parsyl Inc., uma plataforma de dados sobre cadeias de suprimentos baseada em Denver, Colorado, que ajuda transportadores, seguradoras e seus clientes a entenderem a qualidade das condições nas quais produtos sensíveis ou perecíveis são mantidos.

A viabilidade da Parsyl significa que agora é possível economicamente colocar sensores em cargas sensíveis, fornecendo insights sobre a viagem de um produto por toda a cadeia de suprimentos, desde o primeiro até o último quilômetro.

A Axa XL usa os sensores da Parsyl e sua experiência em data mining em grande escala para obter informações sobre dados como localização, temperatura, luminosidade, umidade e impacto de movimento na carga. Isso permite que a Axa XL ofereça aos clientes serviços aprimorados de mitigação de perdas e prevenção de riscos.

“Uma melhor gestão de risco começa com dados de qualidade; quanto mais, melhor. Ser capaz de rastrear e visualizar as condições das remessas sensíveis de nossos clientes é incrivelmente valioso quando se pensa em risco. Os insights obtidos permitem que nossos engenheiros de risco façam recomendações práticas para evitar perdas ou diminuir seu impacto”, explica Rob McAdams, diretor de Subscrição, Global Marine da Axa XL.

“Com novas plataformas de dados como a Parsyl, agora podemos fornecer um conjunto de dados mais granular e contextual como nunca antes possível. Combinando recursos de IoT, como o uso de sensores e visualização de dados, e a expertise de nossos engenheiros de risco, podemos aprimorar os serviços que oferecemos aos nossos clientes”, acrescenta Hélène Stanway, Líder Digital da Axa XL.

“A indústria de seguros de transporte de carga está à beira de uma mudança tecnológica sem precedentes e estamos honrados por sermos parceiros de uma empresa inovadora e vanguardista como a Axa XL. Estamos ansiosos para trabalhar juntos para levar nossa abordagem de gerenciamento de riscos orientada por dados para o mercado de transporte de carga”, comenta Ben Hubbard, CEO da Parsyl.

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta