Sudeste – O presidente da Aconseg-RJ, Luiz Philipe Baeta Neves, está confiante na consolidação da tendência de queda dos percentuais de roubos e furtos de veículos e cargas no Rio de Janeiro.

Ele atribui à intervenção militar no estado os bons resultados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), segundo o qual os de roubos de carros apresentaram queda da ordem de 17,3% no terceiro trimestre, comparado ao mesmo período do ano passado.

Baeta lembra que, inicialmente, o comando da intervenção enfrentou problemas em razão da falta de verbas. “O dinheiro demorou a chegar e, quando chegou, era preciso cumprir vários procedimentos no processo de compras para não infringir a lei. Isso demandou tempo, mas, agora, estão aprimorando. Então, os resultados apurados são reflexos da intervenção no estado”, observou.

Para o presidente da Aconseg-RJ, o resultado do segundo turno das eleições presidenciais também podem influir no processo de melhoria dos índices de roubos de carros, de cargas e de transportes.

Na visão de Baeta Neves, se for mantida a perspectiva apontada pelos órgãos de pesquisa, que apontam o favoritismo do candidato Jair Bolsonaro, possivelmente será mantida a intervenção no estado e “a melhoria naqueles índices será maior ainda”. Por essa razão, ele afirma que a Aconseg vê esse momento com perspectivas de mais realizações e de um futuro “muito bom” pela frente.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta