A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou a suspensão temporária da comercialização de 26 planos de saúde de 11 operadoras em função de reclamações relacionadas a cobertura assistencial. A medida é resultado do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, realizado a cada três meses, e começa a valer na próxima segunda-feira (10). Juntos, os planos possuem 75,5 mil beneficiários, que ficam protegidos com a medida e com a assistência regular a que têm direito garantida. No entanto, para que os planos voltem a ser comercializados, as operadoras devem comprovar melhorias no atendimento.

O Monitoramento da Garantia de Atendimento avalia as operadoras a partir das reclamações registradas pelos beneficiários nos canais da ANS. Nesse ciclo, foram consideradas as demandas (como negativas de cobertura e demora no atendimento) recebidas no segundo trimestre de 2018. O objetivo é estimular as operadoras a qualificarem o atendimento prestado aos consumidores.

Paralelamente à suspensão, neste ciclo houve a reativação de 20 planos de 11 operadoras, que ficam liberados para comercialização também a partir do dia 10.

Reclamações

No trimestre compreendido entre 1 de abril a 30 de junho de 2018, a ANS recebeu 17.171 reclamações de natureza assistencial através de seus canais de atendimento. Dessas, 16.189 foram consideradas para análise pelo Programa de Monitoramento.

No período, 93,2% das queixas foram resolvidas pela mediação feita pela ANS via Notificação de Intermediação Preliminar (NIP), garantindo resposta ao problema dos consumidores.

Resultados do Programa de Monitoramento – 2º trimestre 2018

  • 26 planos com comercialização suspensa
  • 11 operadoras com planos suspensos
  • 75.524 consumidores protegidos
  • 20 planos reativados
  • 7 operadoras com reativação total de planos (13 produtos)
  • 4 operadoras com reativação parcial de planos (7 produtos)

Perfil das reclamações assistenciais no período analisado

 

Informações detalhadas por operadora e por faixa de classificação

Os beneficiários também podem consultar informações do monitoramento por operadora, conferindo o histórico das empresas e verificando, em cada ciclo, se ela teve planos suspensos ou reativados.

Para dar mais transparência e possibilitar a comparação pelos consumidores, a ANS disponibiliza ainda um panorama geral com a situação de todas as operadoras, com a classificação das empresas nas quatro faixas existentes (que vão de 0 a 3).

Clique aqui e faça a consulta por operadora de plano de saúde.

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta