A segunda edição da pesquisa anual sobre roubo de celulares, realizada por Mobile Time em parceria com Opinion Box, revela um crescimento alarmante da proporção de internautas brasileiros que já tiveram um telefone móvel roubado ou furtado. Em 12 meses, essa proporção subiu 10 pontos percentuais, passando de 39% para 49%. Ou seja, hoje, metade dos internautas brasileiros já teve um celular roubado ou furtado pelo menos uma vez na vida.

Na pesquisa anterior, 38% das vítimas haviam sido roubadas/furtadas em menos de um ano. Agora, o percentual subiu para 45%. A maioria (62%) foi vítima apenas uma vez na vida; também na nova pesquisa, 35% duas ou três vezes; enquanto que 4% de azarados ou descuidados perderam o aparelho quatro vezes ou mais. Em média cada vítima teve 1,55 celular roubado/furtado. O Panorama Mobile Time/Opinion Box também constatou que o roubo de celular é mais comum que o furto. 63% das vítimas informam que da última vez foram roubadas, enquanto 37% foram furtadas.

Para auxiliar a população, o especialista em segurança do GRUPO GR, Rogério Rodrigues, selecionou algumas dicas de prevenção. “Muita atenção ao sair do metrô e em pontos de ônibus, pois meliantes com bicicletas e a pé, ficam observando as pessoas que estão com o celular na mão, normalmente digitando mensagens, para agir em segundos”, alerta Rodrigues.

Dicas de segurança

  • Atender o celular na rua deixa o usuário distraído e, ao mesmo tempo, vulnerável;
  • Não use celular na cintura e/ou em bolsos, pois permite que os assaltantes possam furtá-lo com facilidade;
  • Para evitar chamar atenção, coloque seu aparelho no modo vibratório ou silencioso;
  • Nunca o deixe o celular à mostra;
  • Nunca caminhe com o aparelho nas mãos;
  • Se estiver andando na rua, procure um estabelecimento comercial ou um local mais seguro para usar seu aparelho;
  • Apesar de ser proibido por lei, ainda é comum ver as pessoas falando ao volante. Neste momento, o usuário, por estar distraído, é um alvo fácil para os meliantes, além de poder causar acidentes;
  • Não deixe seu celular sobre mesas, balcões e cadeiras de restaurantes ou lojas, pois os meliantes aproveitam qualquer descuido para furtá-los;
  • Evite atender ligações ou usar o celular enquanto está em táxis, principalmente parados no trânsito, hoje os assaltantes estão cada vez mais ousados e mesmo com vidros fechados, utilizam armas de fogo para abordar as pessoas;
  • Grandes centros comerciais, avenidas, parques, rodoviárias e aeroportos são locais de maior ocorrência de roubos e furtos de celulares;
  • Os assaltantes acompanham a vítima e, ao menor sinal de desatenção do usuário, o assaltante age. Fique sempre alerta;
  • Fique atento a movimentação de pessoas estranhas. Se sentir que alguém está te seguindo, procure permanecer em um local com bastante movimento de pessoas ou procure um policial ou segurança no local;
  • Além de tomar precauções, também é possível fazer um seguro, o que costuma ser viável para máquinas novas e de alto valor. Deve-se, porém, atentar para a cobertura do seguro, pois muitos contratos não cobrem furtos simples, somente roubos e furtos qualificados.

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta