Sudeste – A SonicWall, empresa de segurança da informação, apresenta pesquisa que mostra que o Brasil e, em especial, o estado de São Paulo, é uma região muito visada pelos criminosos digitais. Análises realizadas pelo SonicWall Security Center em abril e maio indicam que, nesse período, apenas São Paulo foi alvo de 3,03 milhões de ataques. “Outra peculiaridade do mapa digital brasileiro é que a incidência de ransomware baixou 26%, comparado ao mesmo período do ano anterior”, observa Simone Oliveira, Gerente de Marketing da SonicWall no Brasil. O mesmo levantamento realizado em abril e maio mostrou, ainda, que 3,3% de todos os ataques direcionados contra o Brasil estão relacionados com tentativas de sequestro de dados.

Esse quadro contrasta com o que foi mostrado no relatório SonicWall de CiberAmeaças 2018, divulgado em março passado. “Houve uma queda de 71,2% de ataques de ransomware em todo o mundo; esse mesmo levantamento mostra, no entanto, que a região das Américas continua sendo alvo desses ataques, recebendo 46% de todas as tentativas de ransomware disparadas em 2017”, diz Simone. “O fato dos ataques ransomware no Brasil só terem baixado 26% nos últimos meses pode indicar o desconhecimento de uma grande parcela da população sobre como identificar e se proteger desse tipo de ataque”.

Outra modalidade de ataque que continua avançando no Brasil é o phishing – vetor importante dos ataques de ransomware e outras modalidades. Análises produzidas nos últimos meses mostram que o Brasil só está atrás dos EUA em ataques deste tipo. Enquanto 14,75% do malware direcionado aos EUA é phishing, no Brasil essa marca é de 11,1%. Em seguida vem a Alemanha, com 8,6% e a Índia, com 6,4%. “O phishing, em especial, demanda que os times de TI e Segurança das empresas empreendam campanhas educativas. É fundamental ajudar o usuário a tomar uma nova atitude diante de e-mails armadilhas com promessas de descontos em passagens aéreas, bônus em compras online, etc. Isso exige o uso de tecnologias de segurança para correio eletrônico que vão muito além de tradicionais soluções de AntiSpam”, detalha Simone.

A soma desse tipo de ação educativa com soluções eficazes de identificação e eliminação de phishing – como a plataforma de sandbox SonicWall Capture Advanced Threat Protection – pode diminuir significativamente potenciais vulnerabilidades nas empresas. “Esse sandbox multimotor baseado em nuvem utiliza as informações produzidas 24×7 pelo SonicWall Security Center para identificar as mais novas variantes de malware e ajudar os CISOs a protegerem seus ambientes contra essas ameaças”.

Segundo Simone, a partir do segundo semestre deste ano, o SonicWall produzirá, online,relatórios sobre ameaças digitais que incidem sobre a América Latina e o Brasil. “Os usuários de nossas soluções terão acesso imediato não só a relatórios, mas a pesquisas e consultas voltadas para a superação de seus desafios técnicos e de negócios”.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta