Unir startups e seguradoras para propor soluções inovadoras e disruptivas para o mercado de seguros. Esse foi o objetivo do SindSeg Insurtech Connection. Em sua primeira edição, As atividades da iniciativa encerraram na última terça-feira, dia 7 de agosto, com a realização do demoday, no auditório do Sindicato, na capital mineira. Na ocasião, representantes de 12 startups tiveram a oportunidade de apresentar as propostas desenvolvidas durante o processo de aceleração, ocorrido entre os dias 2 de julho e a 7 de agosto.

Naquele período, os trabalhos foram intermediados pela aceleradora Tropos Lab, que em parceria com o Sindicato, promoveu as conexões entre as seguradoras e as startups. Essas últimas foram selecionadas após o bootcamp, evento realizado nos dias 28 e 29 de junho. Saiba mais aqui. 

O sócio-diretor de aceleração da Tropos Lab, Pedro Teixeira, acredita que os resultados foram bastante positivos. “Foram geradas 151 conexões, número bastante expressivo”, diz. O presidente da Comissão SindLab, Leandro Godinho, aposta que o SindSeg Insurtech Connection continuará gerando bons frutos. “Por meio dessa iniciativa, foi possível trazer as startups para o ambiente das seguradoras. O que acontecerá depois, nós saberemos apenas no futuro. Porém, considerando o profissionalismo e a qualidade das propostas apresentadas, tenho certeza de que novos negócios continuarão a ser feitos”, afirma.

Ainda segundo Leandro, as ideias foram ao encontro das necessidades atuais do mercado de seguros. Dentre elas, ele destaca o desejo de acompanhar os hábitos dos consumidores brasileiros. “Cada vez mais, eles valorizam as experiências e isso não é diferente no setor de seguros. Por isso, é preciso que o mercado esteja aderente a essa tendência”, frisa.

A opinião é compartilhada pelo presidente do Sindicato, Augusto Matos. “Hoje, tudo o que precisamos está a um toque no celular. Assim, o desenvolvimento do SindSeg Insurtech Connection é uma forma de promover as inovações, romper barreiras e minimizar conflitos”, destaca.

 

Premiação

Ao final da apresentação, foram entregues certificados de participação as 12 startups. Os representantes das seguradoras também elegeram a ideia vencedora. Cada um deles recebeu 10 fichas, onde cada uma representava o montante fictício de R$ 1 milhão. Assim, a startup que mais recebeu investimentos foi a ganhadora, no caso, a O2O Bots, de Florianópolis (Santa Catarina). Na ocasião, ela também foi premiada com R$ 5 mil.

A proposta da O2O Bots consiste na utilização de um robô com inteligência artificial para vender seguros. “Hoje, oferecemos aos nossos clientes a oportunidade de alugá-lo. Como a tecnologia é capaz de desempenhar tarefas operacionais e repetitivas, o uso de robôs permite que as pessoas estejam mais livres para vender e se relacionar mais”, explica o fundador e CEO da startup, Leonardo Rochadel.

Ele também elogia o SindSeg Insurtech Connection. “Foi mais uma oportunidade de aproximarmos do mercado de seguradoras, por meio do contato com as corretoras, as seguradoras e outros players desse ecossistema”, avalia.

 

Ranking das 5 startups mais votadas

1º lugar: O2O Bots

2º lugar: MOVE

3º lugar: Cadarn

4º lugar: Insta Rain

5º lugar: Seguro do Trabalhador

 

K.L.
Revista Apólice