Com os dados parciais dos últimos meses, é possível ver uma reação acumulada de 7% no lucro líquido das seguradoras. Após dois anos consecutivos de queda, o índice, que chegou a -11%, representa uma recuperação em relação aos anos anteriores.

Embora ainda não tenha atingido o patamar de 2013 e 2015, de 11% e 12%, respectivamente, Francisco Galiza, consultor de economia, em edição do Panorama do Seguro explica que os indicadores continuam sendo positivos, ainda que parciais.

Os motivos para o aumento neste ano, segundo ele, é a reversão de receitas e a adaptação das seguradoras ao novo patamar de juros. Até o final do ano, a previsão é que haja uma recuperação total em relação a 2017, “o que é muito favorável para o segmento”, conclui.

Veja a edição completa no link.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta