Mais de 2.200 casos de câncer de mama, útero e ovário foram indenizados nos últimos cinco anos pelo Seguro de Vida Mulher, do Grupo BB e Mapfre. A apólice é exclusiva para o público feminino e, além das coberturas tradicionais, prevê o pagamento da indenização em vida após a constatação do diagnóstico de câncer (mama, útero e ovário).

A seguradora revela que a maioria dos acionamentos do seguro refere-se a casos de câncer de mama, que representam 90% do total de acionamentos, seguidos pelos casos de câncer de útero, que representam 8%.

Diante dos inúmeros desafios do período de tratamento, o pagamento do valor da indenização em vida tem como objetivo oferecer um suporte à segurada nessa fase, pois permite a ela que utilize o benefício conforme a sua escolha, seja para fins médicos ou qualquer outro objetivo.

De acordo com Enrique de la Torre, diretor geral de Seguro de Vida do Grupo, o produto transcende o apoio aos dependentes apontados como beneficiários no contrato, uma vez que atua como pilar à segurada, por meio da indenização paga em vida e serviços de assistências.

“A segurada tem total liberdade para usufruir do valor como julgar necessário. O objetivo da apólice é ajudá-la a superar o momento difícil, com o apoio de recursos financeiros”, complementa o diretor.

Como utilizar a apólice? Uma vez identificada a doença, a abertura do sinistro é simples. O Seguro realiza o pagamento da indenização em até 30 dias, após a entrega dos documentos necessários.

Dados Otimistas

Estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra que o câncer de mama é o tipo mais diagnosticado em mulheres entre 20 e 59 anos, enquanto dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam para o aumento do diagnóstico entre o público com menos de 30 anos, sendo 60 mil novos diagnósticos por ano.

Mas, felizmente, o Instituto também aponta que o câncer de mama tem uma possibilidade de sobrevivência de mais de dois terços dos casos diagnosticados. Além disso, as taxas de mortalidade apresentam uma tendência de declínio, refletindo uma combinação de melhoria na detecção precoce e intervenções terapêuticas mais eficazes.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta