A Associação Brasileira das Empresas de Corretagem de Resseguros (Abecor-Re) lançou um novo estudo sobre o comportamento e expectativas das empresas desse setor. O levantamento aponta, entre as principais conclusões, que em março de 2018 mais de 70% das empresas acreditavam que a situação da economia brasileira estaria melhor em seis meses. Em junho, essa expectativa tão favorável já não ocorre.

A maior parte das companhias acredita que a proporção de contratos facultativos irá aumentar em um prazo relativamente curto. Entretanto, há dois meses, essa expectativa era maior. Hoje, a tendência é de ir para a estabilidade.

Ainda segundo o estudo, mos próximos seis meses, os negócios com maior possibilidade de desenvolvimento, segundo a opinião das corretoras de resseguro, seriam os segmentos de transportes e responsabilidade civil. Essa opinião permaneceu nos dois questionários enviados.

Existe uma preocupação real que os fatos negativos (greves, etc) ocorridos recentemente possam ter implicação no mercado de resseguro.

Quanto à avaliação da Resolução CNSP 353/17 – que apresenta novos parâmetros para a distribuição do resseguro no país -, as conclusões é que esse fato terá “algum efeito” no mercado de resseguro.

Clique aqui para conferir o estudo completo.

L.S.
Revista Apólice