Os brasileiros estão mais conscientes quanto à importância da proteção de sua residência. É o que indica os dados sobre a contratação do seguro residencial do Grupo BB e Mapfre nos três primeiros meses do ano. No período, a empresa registrou um crescimento de 19% nos prêmios emitidos, em todo o país, em comparação a igual período do ano anterior.

A região sudeste é o local onde os consumidores estão mais preocupados com a questão da proteção do lar. Somente nesta localidade, a seguradora registrou incremento de 22% nas vendas no período analisado.

A superintendente executiva de Produtos Massificados e Especiais do Grupo, Patricia Siequeroli, explica que as pessoas estão percebendo que a proteção de um bem tão importante quanto a casa pode sim ser inserir no orçamento familiar sem comprometê-lo. “Isso porque se considerarmos o valor médio de um imóvel, um investimento médio de R$ 400 por ano se mostra uma excelente relação de custo-benefício”, comenta.

A apólice

A apólice residencial básica conta com coberturas para casos de incêndio, explosão e queda de raio e aeronave, sendo possível incluir uma série de proteções adicionais.

Além disso, a apólice oferece ainda reparos a danos ocorridos durante uma manobra na garagem da casa ou no estacionamento do prédio, incluindo para-choque e retrovisores de automóveis, ou as paredes e portões, danos elétricos, quebra de vidro e reparação de problemas hidráulicos na residência.

Outra vantagem deste produto, de acordo com a Patricia, são as assistências disponibilizadas gratuitamente aos consumidores. “Existem problemas do dia a dia, como um cano entupido ou uma chave emperrada, que podem comprometer o orçamento familiar em virtude da contratação de um profissional especializado para resolvê-los”, afirma. “E os segurados conseguem economizar muito utilizando as assistências para resolver estas e outras ocorrências”.

L.S.
Revista Apólice