Sabe aquelas feridas que surgem de repente e incomodam, trazendo dor e desconforto, principalmente na hora das refeições? As famosas aftas são lesões arredondadas, com tonalidade amarelada ou vermelha. Elas podem surgir na mucosa bucal, gengivas e língua, aparecendo de forma isolada ou múltipla. Muitas são as causas para o aparecimento dessas pequenas feridas: traumas, deficiências de ferro e vitaminas como B9 (ácido fólico), B6 e B12, histórico familiar, distúrbios gastro-intestinais, problemas hormonais, alimentação muito ácida e até mesmo estresses físicos ou emocionais podem estar relacionados ao quadro.

Segundo Rosane Menezes Faria, dentista da Odonto Empresas, do grupo Caixa Seguradora, algumas doenças mais graves da cavidade oral podem se manifestar com lesões ulceradas muito semelhantes. Alguns tipos de câncer na cavidade, em sua fase inicial, tem o aspecto de afta. Também podem apresentar lesões semelhantes a aftas algumas doenças imunológicas como, por exemplo, o pênfigo vulgar.

Prevenção

Alterações na região bucal que geram incômodos devem ser passadas de maneira imediata a um especialista. Além disso, alimento ácidos podem ser prejudiciais caso a pessoa realmente esteja com o problema. Deficiência de vitamina ou doenças gastrointestinais são outros sinais de alerta para o indivíduo.

Tratamento

Tratamentos com pomadas e cremes possuem ação antibacteriana, antisséptica e anestésica, por isso aliviam a dor causada pelas aftas. Além desses recursos, há outras formas de tratar o local das aftas, tais como enxaguante bucal regular, gel anestésico e spray bucal. Em diversas ocasiões, um ou mais destes tratamentos alternativos são recomendados como forma de complementar o uso das pomadas.

“O bicarbonato de sódio, que pode ser comprado em farmácias e mercados, pode auxiliar no combate as aftas, pois é capaz de reduzir a acidez da saliva, diminuindo os riscos de ocorrência. No entanto, sua aplicação em exagero pode acabar agravando o problema. Por isso, é necessário ter cuidado com a quantidade de bicarbonato se ele for usado nesse tratamento”, sugere Rosane.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta